SIGA O EM

'Fui agredido a pauladas, socos e chutes', diz deputado sobre confusão na Assembleia de MG

A confusão envolvendo Paulo Guedes (PT) e manifestantes ocorreu após a sessão em que o relatório da CCJ da Casa foi lido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1086966, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Sarah Torres/almg ', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/17/824608/20161117154957898397e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 17/11/2016 15:39 / atualizado em 17/11/2016 18:00

Marcelo Ernesto

Sarah Torres/almg

O deputado estadual Paulo Guedes (PT) se manifestou nesta quinta-feira no plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) sobre as agressões sofridas por ele após a sessão dessa quarta-feira. O parlamentar repudiou o ato e a “a forma violenta” como foi tratado pelos manifestantes.

“Muitos começaram a me agredir verbalmente e depois fisicamente. Fui agredido a pauladas, chutes e socos. Quero agradecer a força da Polícia Legislativa da Casa e da Polícia Militar que se encontravam presentes e evitaram que algo mais grave tivesse ocorrido”, afirmou Guedes.

Logo após a sessão de ontem, cerca de 150 integrantes da segurança pública que faziam ato contra o governador Fernando Pimentel (PT) queimaram caixões e fecharam o trânsito na Rua Rodrigues Caldas, no Bairro Santo Agostinho, contra o parcelamento dos salários do funcionalismo que vem ocorrendo desde março.

Em defesa do colega de partido, o deputado Rogério Correia disse que as agressões a Guedes são “ataque a democracia” e afirmou que a bancada do partido tomara atitudes. “Nós vamos acionar a Comissão de Direitos Humanos para que ela investigue quem foram os responsáveis pelas agressões”, anunciou.

Em nota, o PT também repudiou as agressões contra Paulo Guedes e acusou, sem citar nomes, deputados da oposição de comandar a ação. “Além de repudiar atos bárbaros de intolerância promovidos por fascistas e golpistas como esse, o PT manifesta irrestrita solidariedade ao deputado Paulo Guedes e exige das autoridades policiais a imediata apuração das agressões, com a punição dos responsáveis”, afirma o texto assinado pela executiva estadual da legenda.

Vídeo mostra que os ânimos estavam bastante exaltados do lado de fora da Assembleia na tarde de ontem:


Sessão tensa

Ainda durante a sessão dessa quarta-feira, bastante tensa devido a leitura do relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) Assembleia sobre a autorização ao processo judicial contra o governador Fernando Pimentel (PT), pedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), o clima entre os próprios parlamentares foi de troca de acusações.

Os deputados João Leite (PSDB) e Sargento Rodrigues (PDT) ironizaram Fernando Pimentel segurando pés de alface. A hortaliça, segundo delação de Marcelo Odebrecht nas investigações no âmbito da Operação Acrônimo, era usada para identificar o governador. A operação apura possíveis irregularidades durante a gestão do petista no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio e nas contas de campanha para o governo de Minas

O texto - aprovado na CCJ -, de autoria do deputado Rogério Correia (PT) foi aprovado na última sexta-feira e nega a autorização para investigar o governador.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
José
José - 18 de Novembro às 11:18
Bandido que protege bandido deveria cumprir pena dobrada.
 
Wagner
Wagner - 18 de Novembro às 08:56
Isto é jogo de cartas marcadas (compradas) em que o Governador (?) já ganhou.
 
Alan
Alan - 17 de Novembro às 19:17
Todo povo tem o governador e os deputados que merece. A assembleia legislativa está trabalhando compulsivamente para livrar Pimentel da cadeia, pois, o chefe não será tão fiel aos "amigos" e fará a famosa delação premiada. Aí a "vaca vai pro brejo"! Vai faltar cadeia para tanto bandido.
 
TARCISO
TARCISO - 17 de Novembro às 18:29
Coisa Boa!
 
Willem
Willem - 17 de Novembro às 17:09
João leite não precisava segurar hortaliça melhor: afinal sempre foi um frangueiro. Verdadeiro mão de alface. Afundou o Atletico nas finais e nos momentos mais importantes. Perdeu vaga na seleção para Valdir Peres e CArlos? Dizer mais o que? E perdeu eleição para o Kalil de virada. Devia mudar o nome para João Mão de ALface. Agora o outro é sargento até hoje, dizer o que?
 
Alexandre
Alexandre - 17 de Novembro às 16:48
Muito engraçado o Pimentel se esconder atrás dos deputados estaduais, igual ao Newton Cardoso.
 
Alberto
Alberto - 17 de Novembro às 16:42
Mentiroso esse deputadinho. Quero ver provar, com laudo de corpo delito, que foi agradido fisicamente. O laudo deve ter sido emitido na data da suposta agressão, não vale ir á no IML e com a ordem do secretario da pasta mandar médico legista falsificar laudo.
 
Pedro
Pedro - 17 de Novembro às 16:42
O povo mineiro exige o fim do governo corrupto de Pimentel
 
Pedro
Pedro - 17 de Novembro às 16:41
O povo de Minas tem que pressionar essa Assembleia de corruptos para a exemplo do Rio de Janeiro mandar esse governador petista corrupto para o inferno junto com a sua gangue de criminosos
 
Full
Full - 17 de Novembro às 16:41
É preciso colocar um freio nestes coxinhas golpistas.
 
Wagner
Wagner - 18 de Novembro às 08:55
Continua nervosa hein????? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
edmar
edmar - 17 de Novembro às 16:27
E apanhou pouco .Todo castigo pra politico e corno é pouco !