SIGA O EM

Mulher de Eduardo Cunha será ouvida hoje por Sergio Moro, em Curitiba

Cláudia será ouvida nesta quarta-feira, às 14 horas, na sede da Justiça Federal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1086555, 'arquivo_grande': '', 'credito': ' Aniele Nascimento/Gazeta do Povo ', 'link': '', 'legenda': 'Cl\xe1udia Cruz prestar\xe1 depoimento na a\xe7\xe3o penal a que responde pelos crimes de lavagem de dinheiro e evas\xe3o de divisas', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/16/824130/20161116102724183180o.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 16/11/2016 10:22 / atualizado em 16/11/2016 10:28

Agência Brasil

 Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

Pela primeira vez desde que seu marido, o ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RL), foi preso, a jornalista Cláudia Cruz será interrogada pelo juiz Sergio Moro. O depoimento está marcado para hoje (16), às 14h, na sede da Justiça Federal, em Curitiba.

Cláudia prestará depoimento na ação penal a que responde pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Ela é acusada de ser beneficiária das contas atribuídas ao ex-deputado na Suíça, por meio das quais teria recebido dinheiro de propina proveniente da compra de um campo de petróleo na África pela Petrobras. O negócio teria sido intermediado por Cunha.

Na audiência, Cláudia Cruz poderá ficar em silêncio e optar por não responder perguntas do juiz e do representante do Ministério Público. De acordo com a Constituição, um investigado não é obrigado a produzir provas orais ou materiais contra si.

Moro recebeu em junho denúncia apresentada pela força-tarefa da Operação Lava Jato contra Cláudia Cruz e outros investigados que viraram réus. Em agosto, entretanto, o juiz federal ordenou a devolução do passaporte da jornalista, que estava sob poder da Justiça, apesar de manifestação contrária do Ministério Público Federal (MPF). Cunha está preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, desde o dia 19 de outubro.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
FelipeGuerra
FelipeGuerra - 17 de Novembro às 08:11
Mesmo com este ar aristocrático, é uma vagaba como qualquer outra.
 
ROBSON
ROBSON - 16 de Novembro às 12:50
Meu Pai dizia, quem mistura com porco farelo come, ela vai ficar calada no depoimento, contra fatos não existe argumento.
 
Andre
Andre - 16 de Novembro às 10:55
Essa bandida, corrupta sem vergonha até parece uma grande empresária nessa foto. As aparecias enganam.Vagabunda