SIGA O EM

PCdoB decide apoiar Kalil na eleição à PBH contra ''golpistas'' e por Pimentel

O partido acertou a adesão à candidatura do ex-cartola no sábado e conclamou os comunistas a fazer campanha contra João Leite

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1078616, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Gladyston Rodrigues / EM / D.A. Press', 'link': '', 'legenda': 'Kalil deve ir \xe0 sede do PCdoB selar a uni\xe3o na quinta-feira pela manh\xe3', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/10/10/812769/20161010132055474482o.JPG', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 10/10/2016 13:05 / atualizado em 10/10/2016 14:47

Juliana Cipriani /

Gladyston Rodrigues / EM / D.A. Press

O PCdoB, partido da deputada federal Jô Moraes, anunciou na manhã desta segunda-feira apoio ao candidato à Prefeitura de BH, Alexandre Kalil (PHS), neste segundo turno. De acordo com o partido, a decisão tem por objetivo combater “forças golpistas”. O grupo, que tem dois vereadores na Câmara Municipal, vai pedir voto e fazer campanha nas ruas contra o candidato do PSDB, João Leite.

Jô Moraes (PCdoB) concorreu como vice na chapa do deputado federal Reginaldo Lopes (PT), que ficou em quarto lugar com 7,27% dos votos válidos no primeiro turno do pleito.

De acordo com o presidente municipal do PCdoB, Zito Veira, o apoio foi decidido no sábado, logo após um encontro no apartamento de Kalil. A direção do partido escolheu o ex-presidente do Atlético por unanimidade. “Levamos em conta a história do partido, que é ligado ao povo e ao mais pobre e a questões como a defesa do desenvolvimento e a inclusão social. Achamos por bem tomar a decisão a favor do Kalil e contra João Leite”, explicou.

 

Pimentel


Em nota, o PCdoB indicou que um dos objetivos do apoio a Kalil é proteger o governador Fernando Pimentel (PT). “Em Minas Gerais (o PSDB) conspira abertamente e sem limite contra o governador Fernando Pimentel, para essa gente o que importa é o poder. Caso assuma a cadeira de Prefeito de Belo Horizonte, o senhor João Leite reforçará a onda neoliberal que permeia esse início de governo golpista no Brasil e terá consequência na continuidade do governo Pimentel bem como nas urnas de 2018 em nosso estado e no Brasil”.

O partido diz saber que Kalil construiu um discurso contra a política no primeiro turno “um discurso que não ajuda na construção e resistência democrática”, mas considerou que ele pode impor uma derrota aos tucanos.

A nota do PCdoB é finalizada conclamando a militância e apoiadores a fazer uma jornada para derrotar os tucanos. Eles chamam todos os setores de luta em BH a denunciar as “mazelas” e “intenções privatistas” do PSDB, além de “ataques a trabalhadores e servidores públicos” e sua “ofensiva aos direitos básicos da cidade”.

Propostas


O PCdoB informou que vai entregar a Kalil uma lista de 15 propostas nas áreas de saúde, esporte, turismo, habitação, finanças, comunicação e outras. Segundo Zito, na quinta-feira, o deputado federal Orlando Silva, ex-ministro dos Esportes, estará na sede do PCdoB para receber uma visita de Kalil. O dirigente disse que Jô Moraes participou da reunião que decidiu pelo apoio. Questionada sobre a adesão, a parlamentar disse que estava em reunião em Brasília e que o assunto deveria ser conversado com a direção da legenda em BH.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Luciano
Luciano - 10 de Outubro às 17:52
PCdoB?? ISSO NÃO É APOIO, É ENCOSTO!
 
Vitor
Vitor - 10 de Outubro às 14:41
Acho q agora foi tiro no pé do Kalil... mais perde voto que ganha!! Falar em proteger Pimentel??? ta de brincadeira ne?! o cara rouba comprovadamente, faz nepotismo colocando familiares no governo e ainda precisa ser protegido?? so se for protegido dentro da cadeia, entre grades... TIRO NO PÉ KALIL... deixar esses caras te apoiarem e começar a falar MER** nao dá!!