SIGA O EM

João Leite acusa Kalil de se aliar ao PT ''que produziu desempregados no país''

O candidato do PSDB afirmou que a aliança dos tucanos com os petistas para eleger Marcio Lacerda no passado era com ''um PT de antes''.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1077967, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Jair Amaral / EM / D.A. Press', 'link': '', 'legenda': 'Jo\xe3o Leite visitou um abrigo e abra\xe7ou crian\xe7as que jogavam futebol em Venda Nova', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/10/08/812339/20161008142657631829o.JPG', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 08/10/2016 14:16 / atualizado em 08/10/2016 14:44

Juliana Cipriani /

Jair Amaral / EM / D.A. Press

Na manhã seguinte ao primeiro debate entre os dois candidatos à Prefeitura de BH, o deputado estadual João Leite (PSDB) indicou, neste sábado, que pretende continuar jogando no ataque até o dia 30 de outubro, quando os eleitores voltam às urnas. Ao visitar um abrigo e uma creche no Bairro Jardim Leblon, em Venda Nova, o tucano disse que não vai se furtar a “colocar as questões às claras” para a população.

João Leite, afirmou que a disputa agora tem dois lados: “O lado do Kalil, que está com o Pimentel e com o PT e o do João Leite, que está conversando com a população e assumindo compromissos com BH”, disse.

O candidato tucano acusou Kalil de fazer um “entendimento” para tentar impedir que o candidato do PMDB – que ficou em terceiro lugar no primeiro turno com 10% dos votos –, deputado Rodrigo Pacheco, o apoiasse. “Ele tenta dizer que não é político e vai ao Palácio da Liberdade encontrar o governador, um governador investigado, e faz um entendimento para impedir que o Rodrigo Pacheco apoie nossa campanha. E o governador recebe aqueles do PMDB que não querem que Rodrigo apoie minha campanha em um almoço. Nós sabemos ler”, disse.

Em junho, Kalil também foi ao senador Antonio Anastasia (PSDB), antes de se lançar candidato à PBH, para comunicar ao tucano que iria concorrer.

Questionado sobre o fato de o PSDB já ter se unido ao PT para lançar o prefeito Marcio Lacerda (PSB) na disputa pela prefeitura em 2008, João Leite disse que são situações diferentes. “Estamos falando de um PT lá de antes ou do PT de agora, que produziu 12 milhões de desempregados no país? O Kalil está se aliando ao PT de hoje, ao PT que deixou essa grave situação social no nosso país, é importante colocar as coisas”, disse.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
PEDRO
PEDRO - 08 de Outubro às 17:22
João Leite e marqueteiros cuidado com que falam. A situação é outra.