SIGA O EM

João Doria diz que a candidatura de Alckmin à Presidência 'é um caminho natural'

''Não foi necessário lançar Alckmin (à Presidência)'', disse o prefeito eleito de São Paulo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1076694, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Nelson Almeida', 'link': '', 'legenda': 'O governador de S\xe3o Paulo, Geraldo Alckmin, foi o principal apoiador da candidatura de Jo\xe3o Doria, com participa\xe7\xe3o ativa na campanha', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/10/03/810354/20161003100418411798e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 03/10/2016 08:37 / atualizado em 03/10/2016 10:23

Agência Estado

Nelson Almeida

São Paulo - O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), enfatizou na manhã desta segunda-feira, 3, em entrevista à Rádio Estadão, que a candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), à Presidência da República, em 2008, é um caminho natural. "Não foi necessário lançar Alckmin (à Presidência). É um caminho natural", disse Doria. E emendou: "Ele também foi um vencedor nesta campanha."

 

      Blog Comunicação e Poder: dez saldos da eleição que fortaleceu Aécio e Alckmin para 2018

João Doria foi eleito no primeiro turno das eleições municipais com 53,29% dos votos. O governador de São Paulo foi o principal apoiador da sua candidatura, com participação ativa na campanha. Em segundo lugar ficou o atual prefeito, Fernando Haddad (PT), com 16,70% dos votos, seguido por Celso Russomanno, com 13,64%.

Ao falar sobre os candidatos do PSDB eleitos para a Câmara Municipal, Doria considerou positivo o número, principalmente de mulheres. "Temos 25 vereadores e vereadoras eleitos. Aumentamos em 100% o número de vereadoras."

Segundo o tucano, a oposição será feita e tratada com respeito. "Terá bancada que fará oposição. Será útil para São Paulo e será tratada com respeito."

Na entrevista, Doria garantiu que a tarifa de ônibus na cidade de São Paulo será mantida em R$ 3,80. "Tarifa de ônibus será mantida. Não tem necessidade de aumentar".

Questionado sobre a necessidade de outras mudanças em tarifas e tributos, Dória disse que não ocorrerão. "Vamos melhorar a eficiência em São Paulo. Não há necessidade de aumentar tarifas ou impostos", destacou.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Thiago
Thiago - 03 de Outubro às 15:18
Bem feito senador mineiro à carioca!