SIGA O EM

Em campanha, João Doria defende movimento 'escola sem partido'

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1075314, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Band/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Jo\xe3o D\xf3ria', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/09/27/808260/20160927115157622017o.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 27/09/2016 11:49 / atualizado em 27/09/2016 11:54

Agência Estado

Band/Divulgação
São Paulo - O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Doria, defendeu nessa terça-feira o movimento "escola sem partido", que prega a "neutralidade política" no ensino. "Defendo o 'escola sem partido'. Nossos filhos não têm que ter educação política nas escolas. Uma criança de seis, sete ou oito anos não tem capacidade de decidir. Não pode ter política na escola", disse o candidato.

O tucano participa na manhã desta terça de um evento com sindicalistas da Força na Liberdade, região central da cidade.

Durante o ato, Doria recebeu apoio de lideranças de candidatos do Solidariedade, partido do candidato Major Olímpio. O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, que é ligado à Força, disse que Olímpio foi convidado, mas não compareceu.

Diretor do sindicato e filiado ao SD, o metalúrgico Ricardo Rodrigues, 54, disse que parte do partido está com Doria para levá-lo ao segundo turno.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600