SIGA O EM

Lacerda leva Kalil à Justiça por declarações de que atual gestão 'é a mais corrupta'

Prefeito quer que candidato explique quais são os atos de corrupção e quem os praticou

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1073939, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Juarez Rodrigues/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/09/21/806432/20160921174740750838e.JPG', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 21/09/2016 17:31 / atualizado em 21/09/2016 21:16

Marcelo Ernesto

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

O prefeito Marcio Lacerda (PSB) acionou na Justiça o candidato à Prefeitura de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PHS) por declarações contra a gestão dele à frente da PBH. A afirmação de que “a atual gestão é a mais corrupta da história da cidade”, dada em entrevista ao Estado de Minas , e críticas à administração municipal feitas durante telejornal foram usadas pelo prefeito - que apoia o vice, Délio Malheiros (PSD), para ser seu sucessor –, para sustentar as ações.

Ao participar de um encontro com mulheres na Praça da Liberdade no último sábado, Kalil disse que vai desalojar “a prefeitura mais corrupta da história desta cidade” e tirar dela os que “privatizaram” e “entregaram” BH para a Odebrecht.

Na ação na Justiça, Lacerda pede que Kalil se posicione formalmente sobre as falas e esclareça quem seriam os agentes corruptos da atual gestão. E mais: quais sãos os atos de corrupção praticados por ele e quais os corruptores, além de dizer quem são as pessoas que “pegaram” o que “vai dar para viver muito bem para muitos anos”.

Na mesma reportagem, publicada na edição de domingo do EM, Délio também fez críticas ao adversário ao afirmar que Kalil seria “caloteiro” por dever cerca de R$ 100 mil à PBH em IPTU. “Ele tem quatro motocicletas de luxo e não paga o imposto, que é o principal instrumento para investir em saúde. Não é que ele não pode pagar, é a índole dele de ser um caloteiro”, afirmou.

Lacerda ainda acionou a Justiça para que Alexandre Kalil explique críticas feitas à atual gestão durante entrevista ao telejornal MGTV 1ª edição, da Rede Globo Minas, nessa terça-feira.

Na ação, Lacerda questiona as reiteradas críticas de Kalil, que, segundo ele, são fruto de “destempero verbal”. “São acusações irresponsáveis e mentirosas, que atacam não apenas a minha honra pessoal, mas desrespeitam toda a prefeitura, todos os nossos servidores e os nossos cidadãos”, afirmou o prefeito.

Procurada, a assessoria de Alexandre Kalil afirmou que o candidato só vai se posicionar quando o setor jurídico da campanha for oficialmente notificado sobre as citações.

Já Délio Malheiros afirmou, em nota, que “lamenta profundamente a postura do candidato Kalil de atacar a honra do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda”. O candidato do PSD disse ainda que manterá o “alto nível” da campanha fazendo propostas, mas avisou que eventuais mentiras serão rebatidas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Alexandre
Alexandre - 25 de Setembro às 09:28
Pode ser qualquer um, menos esse Malheiros traidor. E Lamerda já vai muito tarde, os servidores municipais irão lembrar de vc no dia 02, pode esperar!
 
luiz
luiz - 21 de Setembro às 18:40
Tá mais facil o kalil processar esse la merda....... é oque toda a população já sabia........ não é a toa que esse tal de malheiros nao aparece com 10% dos votos......
 
alysson
alysson - 21 de Setembro às 18:37
O prefeito até hoje não se explicou sobre a queda do viaduto, as obras feitas e refeitas do move, contratos com a Odebrechet. Na politica não tem santo
 
Brandom
Brandom - 21 de Setembro às 18:36
Nosso eleitor gosta de falastrões inconsequentes. Se ele for eleito, BH se tornará a segunda cidade do país, em dívidas, é claro, como fez com seu clube. Sempre pregou o ódio entre as torcidas. Foi capaz de acusar de corrupto o falecido Lincoln Afonso Bicalho, em seu leito de morte. Abandonou seu clube pouco antes de o mesmo ser rebaixado, (graças à sua péssima gestão). Se for eleito, o vejo brigando com o governador do estado, ministros e presidente da república. Importante é que o candidato tenha inteligência e equilíbrio emocional, e qualidades que ele nunca teve.