SIGA O EM

Leilão é saída criativa para financiar campanha em BH

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1071912, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Eric Bezerra/Divulga\xe7\xe3o/Facebook', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/09/14/803813/20160914072222239648o.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 14/09/2016 06:00 / atualizado em 14/09/2016 07:23

Estado de Minas

Eric Bezerra/Divulgação/Facebook

Em tempos restrição a doações eleitorais, a imaginação tem sido usada para driblar a falta de dinheiro nas campanhas. De festas a leilão de arte, o movimento da sociedade civil “Muitas pela cidade que queremos” não economizou na criatividade. No último domingo, organizou um leilão com obras de mais de 60 artistas. Os recursos vão para as campanhas dos 12 candidatos ligados ao movimento, todos eles filiados ao PSOL. Entre as obras leiloadas, havia criações de artistas de renome como Amílcar de Castro, Rivane Neuenschwander, Cao Guimarães e Jorge dos Anjos. A média dos lances girou em torno de R$ 500 a R$ 800, mas houve obras arrematadas por mais de R$ 3 mil.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600