SIGA O EM

Emprego e moradia estão no topo dos pedidos de moradores de Cedro do Abaeté e Serra da Saudade

Moradores dos pequenos municípios apontam quais problemas querem ver solucionados pelos prefeitos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1071313, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Beto Novaes/EM/DA Press', 'link': '', 'legenda': 'Al\xe9m de mais carros, Pedro Henrique e Cleisson querem mais balada', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/09/11/802840/20160911074102329393u.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1071314, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Beto Novaes/EM/DA Press', 'link': '', 'legenda': 'Valquir Alves cobra mais emprego', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/09/11/802840/20160911074106570897i.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1071315, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Beto Novaes/EM/DA Press', 'link': '', 'legenda': 'Tereza prefere mulher no comando', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/09/11/802840/20160911074113809884a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 11/09/2016 06:00 / atualizado em 11/09/2016 10:54

Marcelo Ernesto

Beto Novaes/EM/DA Press

As semelhanças entre Serra da Saudade e Cedro do Abaeté  vão além do fato de estarem entre as menos populosas do país. Os dois municípios são administrados atualmente por mulheres. Entre os candidatos, no entanto, há diferenças. Para Alaor Machado, a falta de casas é o principal problema de Serra da Saudade. “A principal deficiência está relacionada à moradia. Tanto na cidade quanto na zona rural”, diz. Segundo ele, o município conta com bom atendimento médico e educação, que merecem ser melhorados, mas não representam o maior desafio.

Já Derli Donizete preferiu adotar postura mais cautelosa e decidiu não adiantar suas propostas, por enquanto. “A gente prefere aguardar para falar tudo de uma vez”, diz.

Para os moradores de Serra da Saudade, o clima de tranquilidade é, disparado, a melhor qualidade da cidade. Sentados na pracinha ou servindo o almoço com pratos típicos de nossa culinária – costelinha, omelete e linguiça na conserva –  ao fato de que há mais de 50 anos não há registros de crimes e a boa relação entre os moradores são pontos a favor.

Beto Novaes/EM/DA Press
Para a aposentada Tereza Amaral da Paz, de 66, referência no local por servir refeições em uma gostosa varanda bem ventilada, Serra da Saudade é um paraíso, mas ainda  pode melhorar. “Para os jovens não é muito bom, porque falta emprego”, afirma. Ela mora em Serra da Saudade há 30 anos e conta que se mudou para lá logo que ficou viúva e viu na cidade condições ideais para criar os quatro filhos.

Diferentemente de garndes cidades, onde conseguir uma consulta demanda tempo e disponibilidade para enfrentar filas, dona Tereza conta que na cidade o atendimento é muito bom “Tem médico todos os dias.”

Sobre a disputa pela prefeitura, ela só reclama por não ter representante feminina. “Pena que nenhum dos candidatos é uma mulher. Porque mulher cuida da cidade como se fosse a casa dela. Fica com mais entusiasmo”, analisa. Apesar disso, ela diz que já escolheu o candidato e que não vai deixar de votar.

Mas há quem reclame e aponte o “problema” na cidade. “Podia ter mais carros, mais vida social, umas baladas”, concordam, aos risos, Pedro Henrique Fernandes Ribeiro, de 16, e Cleisson Osneves Ribeiro, de 19.

Beto Novaes/EM/DA Press
Os amigos, que votarão pela primeira vez, lembram, porém, que  os jovens têm muita dificuldade em conseguir emprego no município.

ESPERANÇA Na disputa pelas nove vagas de vereador na Câmara Municipal de Serra da Saudade concorrem 17 candidatos, o que corresponde a menos de dois candidatos por cadeira. Oito tentam se reeleger.

Até o momento, segundo dados do TRE-MG, Derli Donizete arrecadou R$ 650, sendo 100% dos recursos vindos do próprio bolso. Já Alaor tem no caixa de campanha R$ 6.160. Desse total, R$ 1.625,25, pouco mais de 26%, são doações do próprio candidato. O restante é de um único apoiador.

Com o olhar que a experiência lhe proporcionou, o morador mais velho de Serra da Saudade, Odilon Costa, de 91, sentado no banco da praça que fica em frente da sua casa, crava: “A cidade é muito tranquila e limpa. Estou satisfeito aqui”. “Enquanto tem esperança tá bom, as coisas dão certo”, diz.  Seu Odilon nos revelou seu voto, por livre e espontânea vontade. Mas a reportagem não vai cometer a gafe de contar. Fica entre nós, ele e a urna.

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600