SIGA O EM

Rodrigo Pacheco e Vanderlei Miranda registram candidatura à PBH no TRE

Pacheco disse que vai aproveitar a boa relação com o presidente interino, Michel Temer, para cobrar antigas promessas da União a BH

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1064903, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Cristina Horta/EM/D.A.Press', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/08/13/793769/20160813145736588521e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 13/08/2016 14:44 / atualizado em 13/08/2016 14:58

Isabella Souto /

Cristina Horta/EM/D.A.Press

O candidato a prefeito de belo horizonte pelo PMDB, deputado federal Rodrigo Pacheco, chegou à sede do Tribunal Regional Eleitoral no início da tarde deste sábado ao lado do candidato a vice, Vanderlei Miranda, para entregar a documentação necessária para o registro da chapa.

Rodrigo Pacheco afirmou que, se eleito, a proposta é administrar Belo Horizonte de maneira técnica e eficiente, "sem esquecer as pessoas". O candidato ressaltou ainda que não está preocupado com a participação de caciques do PMDB em sua campanha. "O meu padrinho político é o povo de Belo Horizonte", disse.

No entanto, o parlamentar ressaltou que vai aproveitar a boa relação com o presidente interino, Michel Temer, para cobrar antigas promessas da União a BH, como o termino do metrô e o Hospital do Barreiro.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Full
Full - 14 de Agosto às 18:14
Rodrigo quem?
 
Emanuele
Emanuele - 13 de Agosto às 15:56
Meu motorista, arrependido, já me pediu votos para esse Wanderley Miranda, que votou a favor do auxílio moradia. Jamais votarei nele.
 
Full
Full - 14 de Agosto às 18:14
meu motorista...kkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
Emanuele
Emanuele - 13 de Agosto às 15:54
Meu funcionário é membro da igreja batista da lagoinha e sempre votou nesse Wanderley Miranda, que era pastor de lá; daí meu funcionário ficou revoltadíssimo porque Wanderley Miranda votou a favor do auxilio moradia.