SIGA O EM

Candidatos à PBH prestam solidariedade a Brant pelo fim da candidatura

O engenheiro se candidatou a pedido do prefeito Marcio Lacerda. Demais candidatos disseram ser amigos do engenheiro e executivo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1063424, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Ed\xe9sio Ferreira / EM / D.A. Press', 'link': '', 'legenda': 'Brant recebeu a not\xedcia de que n\xe3o seria mais candidato de Lacerda \xe0 noite', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/08/06/791622/20160806115106911956i.JPG', 'alinhamento': 'right', 'descricao': ''}]

postado em 06/08/2016 11:25 / atualizado em 06/08/2016 11:52

Juliana Cipriani /

Edésio Ferreira / EM / D.A. Press

A desistência do prefeito Marcio Lacerda (PSB) de apoiar a candidatura do engenheiro Paulo Brant surpreendeu os demais concorrentes à Prefeitura e os levou a prestar solidariedade ao ex-presidente da Cenibra. Brant atuava como executivo e foi convidado a se filiar ao PSB e concorrer com o apadrinhamento de Lacerda, que na noite desta sexta-feira declinou.

O candidato do PSDB João leite disse que, apesar de ter sido ventilada a possibilidade de o PSB embarcar em sua chapa, isso não é mais possível. “Já está registrada a coligação, o PSDB não tem como mudar, os partidos já indicaram o vereador Ronaldo Gontijo como vice na chapa. Estou vendo esse barulho mas não tem jeito não”, disse.

Segundo João Leite, o PSDB está onde sempre esteve. O tucano disse que vai conversar com Paulo Brant para expressar sua solidariedade pelo fim da candidatura. “Meu filho mais jovem se chama Helton Brant Aleixo, minha mulher Eliana é prima dele. É uma coisa que dói na gente”, afirmou.

Na noite de sexta-feira, Paulo Brant disse ter sido comunicado da retirada do apoio do prefeito ao seu nome por três emissários da prefeitura. Ele pediu demissão do cargo de presidente da Cenibra na quarta-feira para concorrer. O engenheiro se disse decepcionado.

Outro que manifestou apoio a Brant foi o empresário Alexandre Kalil, candidato à PBH pelo PHS. “Como liquida a vida das pessoas assim? Nunca fiz isso, triturar a pessoa sem o menor constrangimento”, disse o ex-presidente do Atlético. Kalil disse que marcou um encontro com um filho de Brant por um amigo em comum.

“Já declarei minha solidariedade a ele e, é claro que isso não tem nada de político, pois ele está preso no PSB, mas fiz questão de cumprimentar gente de bem”, disse. Para Kalil, o quadro eleitoral não muda com a mudança.

O candidato do PT à prefeitura Reginaldo Lopes também disse ser amigo de Paulo Brant e ter ligado para ele na manhã deste sábado. “Já conversamos sobre fazer do Vale do Rio Doce um corredor de desenvolvimento. Somos amigos do ponto de vista de ideias. Mesmo que ele não seja da nossa linha política, merece todo o repeito”, afirmou.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600