SIGA O EM

Dilma realiza um 'impostaço', diz artigo do PSDB

Texto também cita o fato de que há um mês a presidente não dá entrevistas e questiona se é ela ou o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, quem manda no país

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/01/2015 13:01 / atualizado em 21/01/2015 13:12

Agência Estado

O PSDB divulgou nesta quarta-feira, 21, um artigo em que critica as recentes decisões tomadas pelo governo Dilma Rousseff para melhorar a situação da economia brasileira. O texto afirma que a presidente realiza um "impostaço" e não poupa sequer o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, de cutucadas.

"Não passa um dia sem que mais uma maldade salte do saco nefasto que Dilma Rousseff traz nas costas desde que foi reeleita. Ontem (segunda, 19), foi a vez do veto ao reajuste da tabela do imposto de renda, aumentando ainda mais a carga de tributos cobrada dos contribuintes. A presidente promove um 'impostaço' como há muito não se via", diz o artigo do Instituto Teotônio Vilela (ITV), órgão de estudos e análises do partido.

Intitulado "O 'impostaço' diabólico de Dilma e Levy", a análise sustenta que, para endireitar a economia que ela mesma "desvirtuou", a presidente opta agora pela trilha do ajuste recessivo, penalizando os cidadãos, prejudicando os trabalhadores e esfriando ainda mais a já "anêmica" atividade produtiva no país.

"Nada de uma reformulação estrutural no sistema tributário que aliviasse a carga de quem ganha menos e incentivasse a produção. Nada, também, de medidas de racionalização dos gastos, de diminuição da máquina pública, de uma reforma agrária no imenso latifúndio improdutivo que é seu paquidérmico ministério de 39 pastas", argumenta.

O texto diz que a presidente se recolhe enquanto as maldades "saltam aos borbotões". Cita o fato de que, há um mês, Dilma não dá entrevistas à imprensa, deixando para Joaquim Levy a função de porta-voz das más notícias. E questiona se é Dilma ou o ministro da Fazenda quem manda no país no momento. Em seguida, contudo, finaliza com uma resposta crítica a Dilma e a Levy. "Ambos, porém, mostram-se dispostos a fazer o diabo da vida dos brasileiro".
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Marcone
Marcone - 21 de Janeiro às 17:11
Você aécio não diferencia muito da Dilma não! Arrebentou com os direitos dos servidores da educação, o ICMS de Minas é um dos maiores do Brasil e você ficou 8 anos mais 4 de seu pupilo e o que fez para mudar isto? Conta de energia mais cara do Brasil e em virtude também devido a este famigera. do ICMS e por que não mudou? Falastrão demagogo e hipócrita. Dilma tem que melhorar muito mesmo mas você é ruim de dar dó.
 
luiz
luiz - 21 de Janeiro às 15:41
A situação merece maior atenção por parte do brasileiro, sem a nociva politicagem. Vivemos momentos difíceis, são crises que assolam por todos os lados, cabe ao governo estabelecer mecanismo para contornar a situação, e cabe., aos congressistas tanto oposição como base aliada, trabalharem para melhorar a situação, o que não da para engolir é a conversa de que quanto pior melhor. Quanto a V.Excelência o Senador, se ele trabalhasse mais pelo Brasil em vez de ficar no bla bla bla ajudaria mais.
 
luiz
luiz - 21 de Janeiro às 15:41
A situação merece maior atenção por parte do brasileiro, sem a nociva politicagem. Vivemos momentos difíceis, são crises que assolam por todos os lados, cabe ao governo estabelecer mecanismo para contornar a situação, e cabe., aos congressistas tanto oposição como base aliada, trabalharem para melhorar a situação, o que não da para engolir é a conversa de que quanto pior melhor. Quanto a V.Excelência o Senador, se ele trabalhasse mais pelo Brasil em vez de ficar no bla bla bla ajudaria mais.
 
WILLIAN
WILLIAN - 21 de Janeiro às 14:27
Essa corja do PSDB vendeu tudo que o país tinha qdo no poder( via FHC e Serra). E nada para o povo. PT é ruim? PSDB é pior e tem bandidos mais escolados. Não sou PT, sou BR.
 
Paulo
Paulo - 21 de Janeiro às 13:25
Não tem nada para acrescentar o que a população brasileira agora sabe: são incompetentes, enganadores, dissimulados e nunca tiveram nada a oferecer ao País a não ser um plano de poder a longo prazo, para beneficiar vergonhosamente a quem lá, nunca esteve. Os benefícios (esmolas) conquistados pela população, estarão em breve, sendo alvo e sinônimo de "gastos supérfluos" ou cassados para aliviar o caixa do País, para naturalmente, continuar prosperando "as benesses " desse desgoverno. Quem continuar apoiando e de olhos vedados a todas essas aberrações, "bom brasileiro não é ".