Publicidade

Estado de Minas

'Vitória de Aécio no MT reforça desejo por mudança', diz Pedro Taques

Senador eleito pelo PDT em Mato Grosso diz que espera, neste novo mandato de Dilma, mais atenção com o estado


postado em 27/10/2014 13:19 / atualizado em 27/10/2014 12:39

O governador eleito por Mato Grosso, o senador Pedro Taques (PDT) avalia que o resultado da eleição presidencial mostra que o Brasil está dividido. Taques foi eleito no primeiro turno numa disputa que teve como principal adversário, o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), o médico Lúdio Cabral.

No primeiro e segundo turno das eleições para presidente ele apoiou e pediu voto para o candidato Aécio Neves (PSDB). Em Mato Grosso, mantendo a tradição, o PT também perdeu para o candidato tucano: segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Aécio teve 54,67% dos votos e Dilma Roussef obteve 45,33%.

Na opinião de Taques, a "vitória de Aécio Neves em Mato Grosso reforça o sentimento de mudança da nossa população, já expressado nas urnas com a vitória do nosso grupo na disputa ao governo do Estado". Ele espera que nesta "nova oportunidade de governar, a presidente Dilma Rousseff olhe com mais atenção para Mato Grosso, dando a importância que merecemos", enfatizou.

Para ele, o fato de ter sido da oposição à candidatura da petista não trará consequências para sua administração. "Superada a disputa nas urnas, é hora de trabalha para levar ao cidadão equipamentos públicos de qualidade", observou. "Para tanto, contamos com o apoio do governo federal na destinação de recursos e aplicação de programas que irão mudar a vida da população."

Segundo Taques, agora é preciso olhar para o futuro. "Cheio de esperança, espero que possamos verdadeiramente colocar em prática a palavra mais usada durante esta eleição: mudança", disse.

Na avaliação do presidente do PT em Mato Grosso, Willian Sampaio, a reeleição da presidente significa que "a parte da população aprova o governo realizado por ela nos últimos quatro anos".

Em nota, o presidente estadual do PSDB, Nilson Leitão, avaliou que as regiões Norte e Nordeste do País compactuaram com o que ele classificou como 'descaso' do governo do PT. "O Centro Oeste, Sudeste e Sul foram regiões do País que demonstraram não compactuar mais com tanto descaso do governo do PT nos últimos 12 anos, pensamento controverso ao da população do Norte e do Nordeste, mas que deve ser respeitada, pois foi a vontade da maioria da população através dos votos nas urnas", diz na nota.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade