SIGA O EM

Sartori diz que campanha no RS foi 'diferente'

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/10/2014 15:01 / atualizado em 26/10/2014 15:20

Agência Estado

Caxias do Sul  - O candidato do PMDB ao governo gaúcho, José Ivo Sartori, votou no início da tarde de hoje no Colégio La Salle Carmo, no centro de Caxias do Sul, cidade a 130 km de Porto Alegre. Ele estava acompanhado da esposa, Maria Helena Sartori, e dos filhos, Marcos e Carolina. Sartori chegou no local de votação no horário marcado e cumprimentou eleitores que deixavam o local. Houve aglomeração de jornalistas e apoiadores ao redor de Sartori durante o trajeto até a seção eleitoral.

Depois de votar, o candidato acompanhou os votos dos filhos na mesma escola. Ainda no local, conversou com jornalistas. Sartori disse estar satisfeito e espera a confiança dos eleitores. "Vamos aguardar o resultado das urnas. Todos precisam ter humildade até o último minuto e saber que é possível. Não existe nada ganho antes de abrir a urna", comentou. "Essa campanha foi diferente das outras, porque nunca tinha concorrido ao governado do Estado", afirmou.

Sartori foi questionado se o episódio sobre o piso do magistério poderia prejudicar sua votação. Na semana passada, ele brincou em uma entrevista, dizendo que os professores deveriam procuram o piso em uma loja de material de construção. "Na verdade, estava me referindo a quem criou e não aplicou (o piso)", respondeu, referindo-se ao governador Tarso Genro (PT), candidato à reeleição. "Tenho o maior respeito do mundo pelos professores, fui professor por mais de 20 anos. Vamos dialogar e nos entender", acrescentou.

Sartori afirmou que é preciso encontrar um caminho para fazer investimentos em infraestrutura, como a recuperação das estradas estaduais. "Não tenho preconceito político e ideológico de fazer Parcerias Público-Privadas (PPPs), de fazer concessões e consórcios regionais. Espero que a empresa criada (Empresa Gaúcha de Rodovias) faça pelo menos a manutenção das rodovias", disse.

O peemedebista avaliou ainda a contribuição das pesquisas eleitorais. "O que importa é a pesquisa do coração, e essas não tiveram margem de erro nenhum. Espero que continue não tendo, e que nos coloque na condição de governar o Rio Grande do Sul."

O candidato almoça em Caxias com a família e lideranças políticas da cidade. A partir das 15h, acompanha o voto da esposa, a deputada Maria Helena Sartori, na Escola Engenheiro João Magalhães, também no centro de Caxias. Depois disso, retorna a Porto Alegre, onde passa o restante do dia e acompanha a apuração.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600