SIGA O EM

Ato pró-PSDB lota a Savassi

Milhares de pessoas vestidas com as cores do PSDB participaram de ato pró-Aécio em BH

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/10/2014 06:00 / atualizado em 26/10/2014 07:43

Jorge Macedo - especial para o EM

Paulo Henrique Lobato

 Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

Cerca de 20 mil pessoas, segundo a coordenação da campanha, participaram no sábado, em Belo Horizonte, de ato de apoio à candidatura do senador Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República. Havia gente de diferentes idades, raças, credos e classes sociais. Muitos levaram bandeiras do Brasil, pintaram o rosto com o 45 (número do candidato) e vestiram roupas azul e amarelo, as cores da legenda. Os eleitores do tucano se concentraram na Praça da Liberdade, onde um palco ajudou a dar voz a alguns apoiadores, como o vice-prefeito da capital Délio Malheiros (PV).


Houve discursos e buzinaços. A caminhada seguiu pela Avenida Cristóvão Colombo até a Praça da Savassi. Os eleitores cantaram o hino nacional, balançaram bandeiras e distribuíram botons e adesivos a motoristas e pedestres. “Parece um mar de gente!”, disse dona Sônia Vasconcelos, de 40 anos, enquanto filmava a caminhada com seu aparelho de celular.
Diversos motoristas apoiaram a caminhada com buzinaço e passageiros de ônibus aplaudiram. Fogos de artifício saudaram os eleitores tanto na Praça da Liberdade quanto na da Savassi, onde críticas à corrupção e ao governo do PT deram o tom do evento. Uma eleitora estampou o cartaz com os seguintes dizeres: “Se essa passeata é de gente rica, então, cadê você, Lulinha?”. Outro eleitor, um jovem com cerca de 20 anos, puxou o coro: “Fora PT”. Um grupo endossou o pedido de mudança. Enquanto isso, camaradas de longa data, como seu Hélio e seu Vicente, ambos de 60 anos, comentavam a capa da revista Veja desta semana.


A capa do periódico traz as fotos de Dilma e Lula com o seguinte título: “Eles sabiam de tudo”. A matéria informa que a presidente e seu antecessor tinham conhecimento do esquema de corrupção na Petrobras. “Absurdo!”, disse seu Hélio ao amigo, que balançou a cabeça em sinal de desaprovação do esquema. “Bonito de se ver é o povo na rua”, completou Hélio.
A empresária Daniela Valadares fez questão de levar a filha, Bárbara, de 6 anos, na caminhada. A garota pintou o rosto com o número 45 e, apesar da pouca idade, foi taxativa ao dizer que “Aécio é o melhor para o Brasil”. “A geração dela tem que aprender a votar bem. Por isso a trouxe. Para aprender desde pequena o que é melhor para o país”, disse a mãe.


Presente na passeata, Regina Lacerda, mulher do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), que apoia Aécio, pediu votos para o tucano, alegando que os brasileiros não podem “perder a chance de recuperar a dignidade e a decência do Brasil”. Ela também criticou a corrupção e disse que, “por muito menos” o ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL), hoje senador, foi alvo de impeachment. O vice-prefeito Délio Malheiros acusou o PT de “saquear e aparelhar bancos e órgãos públicos”. “Hoje a Petrobras é do PT. O Banco do Brasil é do PT. A Caixa Econômica Federal é do PT. Eles querem que tudo seja deles, mas tudo isso é nosso. Tudo isso é patrimônio do povo brasileiro.”


Durante o evento, carros com adesivos do PT que passavam pela manifestação foram hostilizados. Alguns tiveram que ser escoltados pela Polícia Militar para poder passar pela multidão. Juarez Amorim, integrante da direção nacional do PPS, partido que apoia a eleição de Aécio, tentava conter os manifestantes. Segundo ele, a responsabilidade pelo “acirramento dos ânimos” é do ex-presidente Lula. “É ele quem estimula esse discurso de nós e eles.”

PASSEATA PAULISTA Em São Paulo, cerca de mil pessoas, segundo a Polícia Militar, também saíram às ruas para uma passeata pela campanha de Aécio Neves, no Centro. O ato foi marcado por gritos de protestos contra o PT e contou com a participação do governador Geraldo Alckmin e de dirigentes do PSDB na capital. Os manifestantes partiram da praça do Patriarca, passaram pela prefeitura e encerraram a caminhada na praça da República. Alckmin foi escoltado por seguranças ao lado da primeira dama, dona Lu Alckmin. A presença do governador gerou empurra-empurra ao longo do percurso. “Fora, PT”, gritaram os militantes tucanos ao passarem em frente à prefeitura. O prefeito de São Paulo é Fernando Haddad, do PT. À tarde, outro ato pró-Aécio ocorreu na Avenida Paulista.

Apoio no esporte

Mais três personalidades do esporte brasileiro manifestaram ontem apoio à candidatura de Aécio Neves (PSDB). O jogador do Fluminense Fred, o piloto de Fórmula 1 Felipe Massa e o treinador da Seleção Brasileira Masculina de Vôlei, Bernardinho. O apoio desses esportistas soma a outros que já declararam voto em Aécio. Entre eles, os ex-jogadores Zico, Ronaldo Fenômeno e Romário, além do craque da Seleção Brasileira e do Barcelona, Neymar Jr..

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600