SIGA O EM

Para TSE, 'só Deus sabe" horário do resultado para Presidência

Telões com os dados da apuração serão abertos às 20h, após encerramento da votação no Acre

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/10/2014 06:00 / atualizado em 26/10/2014 07:37

Jorge Macedo - especial para o EM

Juliana Cipriani

Elza Fiuza/Agencia Brasil

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, preferiu não estipular um horário para a divulgação do resultado do segundo turno das eleições hoje. Segundo ele, “só Deus sabe” quando o Brasil conhecerá quem vai presidir o país e os nomes que governarão 13 estados e o Distrito Federal pelos próximos quatro anos. Antes de encerrar ontem a última sessão do tribunal antes do segundo turno, o ministro recomendou à população que não aceite provocações. “Desejo que as disputas fiquem realmente e somente dentro das cortes eleitorais. E que a população, os eleitores, se encaminhem no dia de amanhã (à votação) com tranquilidade, não aceitando provocação para exercer o voto de maneira tranquila”, disseToffoli.

Segundo Toffoli, somente depois do encerramento das eleições no Acre, às 20h, serão abertos os telões com os dados da apuração. Se tudo correr bem, a expectativa é de que até as 19h30 já seja conhecido internamente o resultado da disputa entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB) pela Presidência da República. Isso significa que, enquanto os 576.724 eleitores do Acre ainda estiverem votando, todos os outros 142,8 milhões de brasileiros terão de aguardar o anúncio oficial.

Pela legislação em vigor, o TSE só pode divulgar o resultado, ainda que parcial, depois de encerrada a votação em todo o país. Por causa da diferença de fuso, quando a apuração geral estiver encerrada, serão 16h30 no Acre, 30 minutos antes do prazo final para a votação. Isso ocorre porque o fuso horário acreano é de duas horas a menos do que o de Brasília, oficial do país, e, com o horário de verão, a diferença subiu para três horas. Toffoli participou ontem da conferência do sistema de totalização da apuração das eleições de 2014 com o intuito de garantir que não haja risco de fraude. De acordo com ele, o teste ocorreu “sem problemas” e garante que “aquilo que foi votado na urna eletrônica é o que está totalizado”.

BIOMETRIA O presidente do TSE garantiu que as medidas adotadas pelo tribunal serão suficientes para resolver os problemas detectados no primeiro turno, especialmente nas seções com votação por sistema biométrico. Para evitar os transtornos ocorridos no primeiro turno, Toffoli disse que alguns equipamentos de identificação biométrica foram trocados no Distrito Federal. Também foi enviada uma equipe do TSE a Niterói (RJ), para orientar melhor os mesários. “Os problemas identificados nesses locais no primeiro turno já foram sanados”, afirmou.

O transtorno obrigou o TRE a ordenar a substituição das urnas biométricas pelas convencionais, o que foi questionado pelo Ministério Público Eleitoral e levou o TSE a declarar o ato nulo. Segundo o secretário de Tecnologia da Informação, Giuseppe Janino, cerca de mil máquinas com problemas precisaram ser substituídas. O outro motivo do atraso foi que os mesários não souberam orientar os eleitores sobre a forma correta de uso do equipamento.

Giuseppe Janino considerou o índice de reconhecimento das digitais apurado, de 91,5% “satisfatório”. Dias Toffoli disse que o sistema biométrico é a garantia de que o eleitor só pode votar uma vez e informou que a Justiça Eleitoral não pretende recuar do sistema. (Com agências)