SIGA O EM

Figura de governador derrotado marca debate no DF

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/10/2014 03:31 / atualizado em 24/10/2014 08:06

Agência Estado

Os problemas no transporte público do Distrito Federal e a figura do atual governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), já derrotado no primeiro turno, marcaram o debate da TV Globo entre os candidatos Rodrigo Rollemberg (PSB) e Jofran Frejat (PR), ocorrido na noite desta quinta-feira. Os dois candidatos ao Palácio do Buriti retomaram no debate, num tom mais civilizado, a sucessão de críticas e acusações que vem marcando a disputa local neste segundo turno.

Já na primeira pergunta do primeiro bloco, Frejat questionou Rollemberg sobre a "tarifa Frejat", proposta de oferecer passagem no transporte público por R$ 1. "Essa proposta, da forma como foi feita, foi feita de forma irresponsável e eleitoreira", criticou Rollemberg, defendendo a criação de um bilhete único.

"Vejam como o candidato é inexperiente e não tem conhecimento das coisas. Isso não é complicado. Vai dar certo, eu tenho absoluta convicção de que a tarifa de 1 real vai ser implantada a partir do dia 1º de janeiro", rebateu Frejat, que viu suas intenções de voto subirem nas pesquisas após a divulgação da proposta. O ex-secretário de Saúde de Joaquim Roriz assumiu a cabeça de chapa de José Roberto Arruda, que desistiu de concorrer por conta da Lei da Ficha Limpa.

Apoio

Em outro momento do debate, Rollemberg foi questionado por Frejat sobre o apoio do PSB ao governo Agnelo, que sofre hoje com altas taxas de rejeição.

"Eu pessoalmente nunca participei do governo Agnelo, o PSB participou inicialmente e discordamos dos procedimentos do governo, do afastamento dos compromissos que ele assumiu com a população do DF, e de forma tranquila, resolvemos sair do governo", respondeu Rollemberg.

"Candidato, eu realmente estou preocupado. O companheiro deve ajudar, pra procurar orientar, e não simplesmente trair e caminhar para o lado diferente. Isso é ou inexperiência ou falta de compromisso com qualquer tipo de governo", rebateu Frejat.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.