SIGA O EM

País viverá 30 minutos de tensão antes da divulgação do resultado da eleição

TSE saberá nome de presidente às 19h30, mas o fuso horário do Acre barra divulgação até as 20h

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/10/2014 06:00 / atualizado em 24/10/2014 07:38

Isabella Souto /

Enquanto 142,8 milhões de eleitores brasileiros aguardarão o anúncio oficial de quem será o próximo presidente da República no período entre 2015 e 2018, um seleto grupo de funcionários e técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ficará sabendo com pelo menos meia hora de antecedência quem venceu as eleições: Aécio Neves (PSDB) ou Dilma Rousseff (PT). Se tudo correr bem, a Justiça Eleitoral prevê que às 19h30 já terá totalizado a apuração em 25 estados e no Distrito Federal. Mas não vai poder divulgar os números, porque, nesse horário, os 506.724 eleitores do Acre ainda estarão votando.


Isso acontece porque o fuso do Acre é de duas horas a menos em relação ao horário de Brasília – adotado como oficial do país –, e, com o horário de verão, a diferença subiu para três horas. Ou seja, quando a apuração estiver encerrada, no Acre serão 16h30, 30 minutos antes do prazo final para a votação. Pela legislação em vigor, o TSE só pode divulgar o resultado, ainda que parcial, depois de encerrada a votação em todo o país. A expectativa é de que às 20 horas seja anunciado o novo presidente, já que, em razão do pequeno eleitorado do Acre – 0,355% do total nacional –, estima-se que os números de lá não influenciarão no resultado.

Nas eleições para presidente da República, a totalização dos votos no país é feita pelo TSE – a partir dos números informados pelos estados, por meio de um sistema próprio. O grupo responsável pela apuração fica em uma sala separada e incomunicável, para evitar que os números sejam divulgados antes do prazo. Para se ter uma ideia, os funcionários não podem usar celular, telefone fixo nem computador com acesso externo. Tão logo a apuração termine, os números serão encaminhados para o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, que fará o pronunciamento da apuração e disponibilizará os números no sistema de divulgação via internet.

Boca de urna

Para os candidatos, aliados, militantes e funcionários das campanhas, serão 30 minutos de espera e tensão. O vice-presidente nacional do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), estará em São Paulo no momento da apuração e lembra que nem mesmo as pesquisas de boca de urna poderão ser usadas para minimizar a ansiedade. É que elas também só estarão liberadas a partir das 20h. “A boca de urna não erra o vencedor, só o percentual”, diz o senador. Segundo ele, um representante do departamento jurídico do PSDB vai ficar no TSE durante a apuração.

Delegado nacional do PT no TSE, o assessor parlamentar Frank Varella já acompanhou a apuração em várias eleições e recorda a expectativa pelo resultado. “Você fica em uma sala grande, com uma série de monitores mostrando o resultado de cada estado. Os partidos, imprensa, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Ministério Público ficam sabendo do resultado todos juntos”, afirma ele.

Nos locais onde haverá segundo turno na disputa para governador, o resultado da apuração começará a ser divulgado às 17h, no horário local. São eles: Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia e Roraima.

 

Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.