SIGA O EM

Marina pede votos para Aécio; Dilma defende continuidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/10/2014 08:37 / atualizado em 23/10/2014 09:04

Agência Estado

São Paulo - A ex-candidata à Presidência Marina Silva (PSB) pediu no programa eleitoral de Aécio Neves (PSDB) no rádio desta quinta-feira, 23, que as pessoas não se deixem enganar por "acusações sem fundamento" da adversária Dilma Rousseff (PT). O programa do tucano foi dedicado a pedir votos, sem um tema específico, assim como o da petista, que afirmou que "nenhum governante consegue fazer tudo em quatro anos".

Os locutores do programa de Dilma pediram que as pessoas conversem com amigos para lembrar "o quanto o Brasil mudou nos últimos doze anos". "Lembre que o Brasil pela primeira vez em nossa história saiu do mapa da fome. E você não vai querer trocar o certo pelo duvidoso, né?", disseram.

Dilma criticou Aécio por não apresentar "propostas concretas" para beneficiar a população. "No máximo, fala que vai fazer o que eu já estou fazendo, ou promete continuar os programas que eu e Lula criamos. Quando eu apresento uma proposta nova, ele pergunta por que não fiz antes. Todo mundo sabe que nenhum governante consegue fazer tudo em quatro anos", ressaltou a presidente, frisando a necessidade da continuidade. "Meu compromisso é aperfeiçoar o que está funcionando bem, corrigir o que ainda não está bom e fazer o que precisa ser feito."

A petista afirmou ainda que o País não quer voltar ao passado, e sim avançar cada vez mais. "Vamos trabalhar para ampliar essa vantagem da Dilma que as pesquisas mostram", pediram os locutores.

A propaganda tucana também foi dedicada a pedir votos e continuou usando os apoios de Marina e de Renata Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. "Domingo é o dia em que a gente pode mudar de verdade o Brasil, com seu voto. Estamos diante da volta da inflação, que corrói o salário dos trabalhadores", disse Marina, acrescentando que Dilma "espalha o medo, parte para ataques pessoais, porque assim evita expor problemas do seu governo".

Segundo a ex-ministra, Campos e ela própria foram vítimas dos ataques e agora a mesma coisa acontece com Aécio. "Com seus compromissos, Aécio acende uma luz na escuridão desta campanha eleitoral. Não se deixe enganar por acusações sem fundamento que a campanha de Dilma está fazendo contra Aécio. Peço que você participe do movimento de mudança que Aécio representa", concluiu Marina.

Renata Campos também deixou um recado: "Aécio representa não um partido, mas um conjunto de forças que se juntaram neste segundo turno para dar esse caminho de mudança que o Brasil pediu nas urnas".

Aécio continuou destacando no programa o sentimento de mudança "em todos os lugares" e disse que tem se emocionado com isso. "Nós merecemos um País que cresça, que se desenvolva, que respeite as pessoas independentemente de sua religião", afirmou, convocando os indecisos e prometendo que seu governo será "decente e eficiente".
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.