SIGA O EM

Dilma defende programas de seu governo e diz que país não pode retroceder

Ao lado do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), de prefeitos e lideranças locais, Dilma fez breve discurso em que destacou programas sociais de seu governo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/10/2014 14:28 / atualizado em 22/10/2014 14:53

Estado de Minas

 Ichiro Guerra/Divulgação

A quatro dias do segundo turno, a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, fez campanha nesta quarta-feira em Uberaba, no Triângulo Mineiro, cidade onde viveram sua mãe e seus avós. Durante ato político em uma praça, ela disse que na reta final da eleição quis voltar às “raízes”.

Ao lado do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), de prefeitos e lideranças locais, Dilma fez breve discurso em que destacou programas sociais de seu governo, como o Minha Casa, Minha Vida e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Disse que a parceria entre o novo governo mineiro, do PT, e o Palácio do Planalto nos próximos quatro anos será fundamental para o desenvolvimento do estado.

“Vamos transformar Minas Gerais, trazer para Minas o desenvolvimento, a infraestrutura e os programas sociais. Sabemos que o povo mineiro é aquele povo com garra, que batalha para melhorar a vida da sua família, mas para isso é bom que tenha oportunidades; e nós assumimos o compromisso dessa criação de oportunidades para mineiros e mineiras. Seremos parceiros e faremos o melhor governo em parceria que Minas já viu. O Pimentel no Palácio da Liberdade e eu lá em Brasília”, disse.

A candidata do PT voltou a criticar as propostas de seu adversário, Aécio Neves (PSDB), para a política econômica e a comparar as gestões tucanas com os governos do PT. “Nessa campanha está em jogo o futuro do país, sabemos quem, no passado, desempregou, quem conseguiu bater o recorde de desemprego em 2002, foi o governo Fernando Henrique Cardoso. Não vamos permitir nem admitir que o Brasil retroceda”.

Dilma disse ainda que, em um eventual segundo mandato, pretende manter e avançar em conquistas sociais. “O povo tem de ser capaz de defender as suas conquistas. Temos que fazer muito mais pelo Brasil na educação, na saúde e na segurança”, acrescentou.

Ainda hoje, Dilma participa de uma caminhada com mulheres em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Com Agência Brasil
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.