SIGA O EM

Aécio diz que vai 'libertar' os brasileiros do PT

O tucano lembrou que restam apenas cinco dias para a eleição e convocou os presentes para "fazer a mudança mais importante nos últimos anos"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/10/2014 19:37 / atualizado em 21/10/2014 19:55

Agência Estado

 Orlando Brito/Coligação Muda Brasil

Ao lado de lideranças do Estado do Mato Grosso do Sul, o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, subiu o tom contra os petistas e reiterou que vai "libertar" os brasileiros do governo do PT. "Vou vencer as eleições e vou tirar o governo do PT. Vou libertar os brasileiros desse partido político que esqueceu dos brasileiros", afirmou Aécio em comício realizado nesta terça-feira, no Clube nipo-brasileiro.

Aécio lembrou que restam apenas cinco dias para a eleição e convocou os presentes para "fazer a mudança mais importante nos últimos anos", em referência à própria eleição. "O que está em jogo é muito mais do que a vitória de um partido político. Temos uma oportunidade histórica", disse. "Fiquem vigilantes até o dia 26".

Mais cedo, em coletiva de imprensa, Aécio contestou o resultado do Datafolha, que o mostrou numericamente atrás de Dilma Rousseff (PT), no limite do empate técnico. Os institutos de pesquisas estão devendo explicações desde o primeiro turno. Os erros foram grosseiros em toda parte", afirmou. "Se o resultado é esse, em comparação com o primeiro turno, considero que o Datafolha me coloca como próximo presidente da República".

No ato em Campo Grande, o candidato do PSDB ao governo do Estado, Reinaldo Azambuja, ironizou o adversário do PT na disputa local, Delcídio Amaral. "Aqueles que achavam que iam ganhar no primeiro turno compraram até o terno da festa mas esqueceram de combinar com o povo", disse. De acordo com a última pesquisa Ibope, divulgada ontem, Azambuja tem 51% dos votos válidos contra 49% de Delcídio, em empate técnico.

Aécio e Azambuja defenderam o voto casado no Estado com o objetivo de fortalecer futuras parcerias nas áreas de infraestrutura, saúde e segurança.

Após o ato, Aécio deve seguir para Goiânia, onde participa de eventos ao lado do governador Marconi Perillo (PSDB), que tenta a reeleição.