SIGA O EM

Campanha de Dilma tem participação de mais três ministros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/10/2014 06:00 / atualizado em 21/10/2014 09:18

Estado de Minas

Mais três ministros tiveram as férias oficializadas para se dedicarem à campanha eleitoral: Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência), Edison Lobão (Minas e Energia) e Manoel Dias (Trabalho). A autorização foi dada pela presidente Dilma Rousseff em despacho publicado ontem no Diário Oficial da União. Dos 39 ministros, apenas 15 cumpriram agenda na capital federal na sexta-feira. O ministro de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, mesmo sem tirar férias, estava no Maranhão para participar do ato de campanha. Gilberto Carvalho já tinha tirado férias e estendeu o período para se dedicar à reta final do processo eleitoral. Com o novo despacho, o período de afastamento é de 16 a 26 de outubro. Lobão ficará de férias de 20 a 24 de outubro. No primeiro turno, o ministro também se afastou do ministério. Já Manoel Dias teve as férias confirmadas entre 17 e 20 de outubro.

Na última sexta-feira, foram publicadas no Diário Oficial da União as férias dos ministros Moreira Franco (Secretaria de Aviação Civil) e Neri Geller (Agricultura). Também estão de férias os ministros Aloizio Mercadante (chefe da Casa Civil), Eduardo Lopes (Pesca), Garibaldi Alves (Previdência) e Ideli Salvatti (Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República).

No primeiro turno, Miguel Rossetto foi exonerado do Ministério do Desenvolvimento Agrário para se dedicar à campanha da reeleição. Rossetto, que deve voltar ao governo depois do segundo turno, tem acompanhado a presidente nos principais eventos de campanha pelo país.