SIGA O EM

Aécio: governo está 'assustadíssimo' em perder eleições

Nas críticas, Aécio disse que o desrespeito deste governo não tem limites porque a mudança chegou

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/10/2014 18:07 / atualizado em 14/10/2014 19:48

Agência Estado

 Marcos Fernandes/Coligação Muda Brasil

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou nesta terça-feira, 14, que o governo de sua adversária Dilma Rousseff (PT) está "assustadíssimo em perder as eleições", por isso está colocando em prática o que classifica de campanha de mentiras, calúnias e difamações. "Estou inaugurando um mentirômetro no seu site para rebater tanta mentira, seja no twitter da presidente, seja de seus parceiros. Esta é a campanha com maior número de mentiras, é um vale tudo, parece que eles não podem deixar o poder", disse o tucano, em entrevista concedida na produtora onde grava seus programas do horário eleitoral gratuito.

Nas críticas, Aécio disse que o desrespeito deste governo não tem limites porque a mudança chegou. "Estou preparado para o debate olho no olho com minha adversária. Estamos a 15 dias da libertação, vamos tirar o jugo do PT das costas dos brasileiros", emendou.

O tucano rebateu também as críticas feitas por Dilma sobre a derrota de seu candidato, Pimenta da Veiga, na eleição estadual em Minas Gerais, vencida pelo petista Fernando Pimentel e sobre o fato de ter obtido cerca de 500 mil votos a mais do que o tucano, que governa o estado por dois mandatos consecutivos. "Houve disputa local em Minas entre dois candidatos, trabalhei pelo meu e ele perdeu, isto é um fato, mas respeito o resultado porque sou um democrata e vamos em frente porque ainda há uma disputa presidencial em curso."

Ao falar sobre o pleito em Minas Gerais, Aécio partiu para o ataque ao PT, citando a apreensão no aeroporto de Brasília de R$ 116 mil em dinheiro vivo com um colaborador da campanha petista que atuou em Minas. "Nunca vimos tanto dinheiro usado em uma campanha pública, em Minas Gerais, sobrou tanto que acabou parte dele sendo apreendido em mala de dinheiro em um jatinho saindo de Belo Horizonte com assessores da campanha do PT." E voltou às críticas com o PT, destacando que o atual governo petista "está nos seus estertores e caminha para o final, para o bem do Brasil".

Marina

Com relação aos próximos passos da ex-senadora Marina Silva, sobre o apoio que recebeu neste segundo turno, Aécio ponderou: "Outras etapas provavelmente virão, mas não cabe a mim cobrar absolutamente nada, só me cabe agradecer." O presidenciável tucano reiterou que ficou muito feliz com o apoio de Marina e disse que não deve ter sido fácil para ela tomar tal decisão, porque representa uma outra corrente política. "Mas ela tomou essa decisão em favor do Brasil", disse, destacando que é o candidato da mudança.

A entrevista coletiva foi concedida por Aécio, antes de participar do primeiro debate deste segundo turno, na TV Bandeirantes. Ele disse que "está de alma leve" e é assim que vai participar do embate com a adversária do PT, Dilma Rousseff. Mas alertou: "Estou pronto para rebater as calúnias e difamações que estão ocorrendo porque este governo já percebeu que o atual ciclo (de poder) está acabando." Na saída da produtora, o governador de Pernambuco, João Lyra, falou que a campanha do tucano em seu Estado está crescendo.