SIGA O EM

Candidatos ao governo do Rio não terão apoio do PSOL

"Dada a diferença programática mostrada no primeiro turno entre nós e os outros candidatos, não vamos indicar voto em nenhum deles", disse o presidente do PSOL do Rio, Rogério Alimandro.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/10/2014 12:31 / atualizado em 09/10/2014 12:50

Agência Estado

Rio - "Nem Pezão, nem Crivella". Esse é o tom da resolução aprovada na noite dessa quarta-feira, pela executiva estadual do PSOL do Rio de Janeiro que examinou o quadro do segundo turno das eleições no Estado.

Por unanimidade, os doze dirigentes que participaram de reunião de cerca de três horas decidiram que o partido não dará apoio nem ao candidato ao governo estadual pelo PMDB, governador Luiz Fernando Pezão, nem ao concorrente ao cargo pelo PRB, senador Marcelo Crivella.

"Dada a diferença programática mostrada no primeiro turno entre nós e os outros candidatos, não vamos indicar voto em nenhum deles", disse o presidente do PSOL do Rio, Rogério Alimandro.

O PSOL ficou em quarto lugar na disputa, com seu candidato, Tarcísio Motta, conquistando 8,92% dos votos. Na capital, porém, Tarcísio ficou em terceiro, com 14,62% da votação (451.024 votos), à frente de Anthony Garotinho (PR) e Lindbergh Farias (PT).
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.