SIGA O EM

A tendência é apoiar Aécio, diz presidente do PSB do PE

Segundo ele, o partido foi procurado pela presidente Dilma Rousseff (PT) e por Aécio Neves, que ligaram para o governador eleito no Estado, Paulo Câmara (PSB)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/10/2014 11:01 / atualizado em 07/10/2014 11:22

Agência Estado

Recife - A decisão de Marina Silva em apoiar a candidatura de Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da disputa presidencial deverá contar com o apoio do PSB de Pernambuco, reduto eleitoral do ex-governador Eduardo Campos.

As conversas entres os integrantes do diretório estadual se aceleraram nesta segunda-feira, 6, por meio de telefonemas e encontros realizados após a sinalização de que Marina, terceira colocada no primeiro turno presidencial, também irá apoiar os tucanos nesta reta final.

"A tendência forte é de apoiar Aécio Neves", afirmou o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes. Segundo ele, o partido foi procurado pela presidente Dilma Rousseff (PT) e por Aécio Neves, que ligaram para o governador eleito no Estado, Paulo Câmara (PSB).

Apesar do corpo a corpo feito pela presidente Dilma, pesa na avaliação dos integrantes do partido no Estado uma decisão anterior de se posicionar como oposição ao atual governo e aos ataques realizados pelo PT contra Marina durante o primeiro turno da disputa presidencial.

"A tendência é por conta de todo o processo eleitoral, como o PSB se colocou nesse processo em relação ao governo Dilma. E também a leitura que o PSB fez da desconstrução que a presidente Dilma fez de tudo que se conseguiu avançar no País hoje. É complicado a gente ir com ela", ressaltou o dirigente.

"Não é que o Aécio seja o nosso candidatos dos sonhos. Tanto é que apresentamos uma alternativa para acabar com essa polarização. Mas vale dizer que esse deverá ser o encaminhamento de Pernambuco. Temos que aguardar o encaminhamento do PSB enquanto nacional", acrescentou.

A executiva nacional do partido se reúne amanhã, em Brasília, para anunciar o apoio formal a um dos candidatos que disputam o segundo turno da corrida pelo Palácio do Planalto.

Um apoio em Pernambuco do PSB será estratégico para Aécio no Estado em que o grupo de Eduardo Campos conquistou os principais cargos nesta eleição numa disputa direta com PT. Entre eles o governo de Pernambuco, com Câmara, uma vaga ao Senado, com Fernando Bezerra (PSB), e oito cadeiras na Câmara dos Deputados. No Estado natal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT não conseguiu assegurar nenhuma vaga para o Congresso Nacional.

Além disso, um apoio do grupo de Eduardo Campos aos tucanos poderá diminuir a enorme distância de votos que separou Aécio e Dilma em Pernambuco. No primeiro turno, o tucano conseguiu apenas 5,9% dos votos no Estado. Marina Silva foi a vitoriosa com 48% contra 44,2% da presidente Dilma Rousseff (PT). "Se essa for a decisão final, vamos sair nas ruas para fazer campanha do Aécio", assegurou Sileno Guedes.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.