SIGA O EM

Pimenta não se reconhece derrotado e deseja que Pimentel faça 'um bom governo'

Na noite deste domingo, Pimenta da Veiga repercutiu a derrota na campanha ao governo de Minas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/10/2014 21:06 / atualizado em 05/10/2014 23:41

Iracema Amaral

Gladyston Rodrigues/EMD.A Press

O candidato do PSDB ao governo de Minas, Pimenta da Veiga, disse na noite deste domingo que não guarda “sentimento de derrota” com o resultado das urnas. De acordo com ele, “o único erro” nesta disputa é que “os votos não foram suficientes" para impedir a derota dele ainda no primeiro turno. Pimenta avaliou também que teve “uma conduta digna” durante a campanha e que, por isso, não se esquecerá da oportunidade que teve de “expor as ideias” para governar Minas. Ele cumprimentou o adversário e agora governador eleito Fernando Pimentel (PT), desejando que "sinceramente ele faça um bom governo"

Na portaria do prédio onde mora, no Bairro Funcionários, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, acompanhado da mulher, Ana Paola, e de assessores, ele concedeu uma entrevista à imprensa. Em breve pronunciamento, ele também agradeceu aos eleitores que votaram nele. Ele disse que  ficaria em casa e que não iria ao Comitê Central dos tucanos, na Região Central da capital, onde militantes comemoram a eleição de Antonio Anastasia para o Senado e a ida de Aécio Neves para o segundo turno da disputa para a Presidência da República. No local, Aécio e Anastasia vão dar uma entrevista para comentar o resultados das urnas.

Aécio

Pimenta também contou que conversou com o candidato a presidente Aécio Neves, na noite deste domingo, se colocando à disposição para ajudá-lo na campanha do segundo turno. Pimenta disse que ficou “exultante” com a virada do presidenciável nesta reta final da campanha.