Câmara de Contagem aprova aumento para seus diretores

Vereadores de Contagem aprovam projeto que aumenta em 100% o salário de funcionários da direção da Câmara, alguns deles antigos aliados do PMDB local, que comanda o Legislativo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 15/02/2013 06:00 / atualizado em 15/02/2013 06:47

Leonardo Augusto


O primeiro projeto de lei criado pela Câmara Municipal de Contagem em 2013 é um presente para funcionários do alto escalão da Casa. O texto, aprovado ontem em primeiro turno, dobra de     R$ 9 mil para R$ 18 mil o salário do procurador-geral da Câmara e dos gerentes financeiro e legislativo da Casa. O valor é superior ao recebido pelos próprios vereadores da cidade, que ganham R$ 12 mil por mês.
O autor do projeto é o presidente da Câmara, Gil Antônio Diniz (PMDB), conhecido como Teteco. Vinte dos 21 vereadores da Casa votaram a favor do aumento. Como de praxe, o presidente não votou. Pelo menos dois dos funcionários que terão o aumento são antigos aliados do PMDB na cidade: o gerente legislativo Dilson Drumond e o gerente financeiro José Natalino de Freitas. Ambos já trabalhavam na Casa, assim como o procurador-geral Silvério Cândido.

Além de presidente da Câmara, Teteco é ainda presidente do PMDB na cidade. Segundo o vereador, o objetivo do aumento de salário para os funcionários é garantir que terá ao seu lado bons profissionais. “Estou me cercando de pessoas competentes para não correr o risco de ser processado por algum motivo no futuro”, argumenta o parlamentar. Segundo Teteco, hoje é muito comum políticos serem cassados ou perseguidos pela polícia. “Não quero fazer nenhum carretel da alegria, mas me precaver para poder fazer uma boa gestão”, acrescenta.

Vereador em quarto mandato, Teteco já foi presidente da Câmara de Contagem por três vezes. Em seu perfil na internet, ele se define como um parlamentar que trabalha “para as pessoas mais humildes, estendendo as mãos para onde as leis não chegam”.

O aumento aos integrantes do alto escalão da Câmara foi aprovado sob a forma de “gratificações especiais”, com o percentual de 100% do valor recebido atualmente. O aumento será aplicado ainda para os cargos de procurador adjunto e gerente administrativo, mas com percentual pouco menor, de 80%. O projeto ainda cria cargos como o de corregedor legislativo.

O PMDB de Teteco foi um dos principais apoiadores do atual prefeito de Contagem, Carlin Moura (PCdoB), nas eleições municipais de outubro. A Primeira Vice-Presidência da Câmara, no entanto, está sob o comando do PT, derrotado por Carlin no segundo turno da disputa.

Mistura O mesmo texto em que está previsto o aumento no contracheque dos principais assessores do presidente cria ainda auxílio-alimentação para servidores da Casa e vagas para estagiários dos cursos de contabilidade, administração, comunicação social, informática e direito. O projeto será votado em segundo turno na próxima semana.