SIGA O EM

Tendência de vídeos

Conheça três tendências de vídeos para o ano de 2017

Os vídeos possuem um potencial incrível para diversos objetivos de um negócio. A cada ano que passa, esse formato de conteúdo têm se tornado mais popular no Marketing Digital. Neste ano, já prometem sucesso para quem utilizá-los em suas estratégias.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1131729, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Putz Filmes', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/22/878252/20170622101146486859e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 22/06/2017 09:56 / atualizado em 30/06/2017 10:23

Putz Filmes
Em 2016, os vídeos foram citados como estratégia essencial para empresas e marcas que desejavam atrair um público maior, vender mais e fidelizar os seus clientes. Neste ano, eles já são apontados novamente como prioridade para um bom marketing.

Segundo uma pesquisa realizada pela Cisco, em 2020, 82% de todo o tráfego da internet será gerado por vídeos, devido ao número crescente de pessoas conectadas e o aumento da qualidade desse tipo de mídia (como as imagens em 4K, por exemplo). Aqui no Brasil, são 65,5 milhões de usuários assistindo conteúdos audiovisuais online, ou seja, 86% da população.

Analisando as estatísticas fica fácil entender o motivo dos vídeos permanecerem presentes nas ações de grande parte das empresas. O diferencial está justamente em acompanhar as melhores técnicas e possibilidades para alcançar um diálogo de sucesso com o seu público.

Por isso, listamos 3 tendências de vídeos para 2017. Continue lendo o artigo para saber quais são elas.

1. Mais destaque para vídeos no Facebook


O Facebook está prestando cada vez mais atenção nos conteúdos em vídeo e as marcas estão se aproveitando disso para ter excelentes resultados. De acordo com a empresa, publicações com vídeos promovem maior engajamento (curtidas, comentários e compartilhamentos) por parte do público do que aquelas com apenas textos, links ou imagens.

O crescente número de visualizações diárias de vídeos na rede social, que aumentaram de 1 bilhão para 8 bilhões somente no ano passado, tem feito com que o Facebook invista pesado neste recurso. Exemplo disso foi a liberação de transmissão ao vivo por celulares, em 2016, e a recente disponibilização também via web.

Uma dica para trabalhar com vídeos no Facebook é produzir um conteúdo que seja compreensível ainda que o áudio esteja desativado. Isso porque, grande parte das pessoas consome primeiro com o som desligado e depois, caso haja interesse, liga o som.

2. Transmissão ao vivo


Conforme já foi dito, as transmissões ao vivo foram liberadas para os usuários ainda em 2016. Porém, naquela época, era restrita ao uso de celulares. Recentemente, o Facebook trouxe o ao vivo também para navegadores de Internet, atendendo um pedido da comunidade.

Outra medida que facilitou o uso das chamadas “Lives” para quem gerencia páginas foi a possibilidade de realizar transmissões sendo um colaborador. Até então, só administradores tinham o direito de iniciar transmissões via aplicativos de celular, o que podia restringir o acesso para quem precisa de agilidade.

O Instagram também já disponibilizou os vídeos ao vivo no Stories, mas os seguidores só podem assistir ao conteúdo enquanto ele está sendo transmitido, sem a opção de replay ou de visualização após o streaming estiver acabado.

Também bastante utilizada em outras áreas da comunicação, como jornalismo e entretenimento, esse tipo de transmissão capta instantaneamente muitas visualizações de público, que só tendem a crescer de acordo com a sua inovação.


3. Vídeo Storytelling


Você conhece o termo storytelling? Ele é a junção de duas palavras inglesas: story (história, em português) e telling (contar) e significa justamente isso: utilizar histórias para se comunicar.

Se você parar para pensar, perceberá que o storytelling já era praticado antes mesmo do papel existir. Afinal, foi através do uso da oralidade que o conhecimento pode ser repassado de geração para geração durante muito tempo.

No marketing, o termo também já é bastante popular, por agregar valor à marcas e reter atenção dos consumidores. Até porque, convenhamos, quem é que não gosta de uma boa história? Trata-se de uma maneira muito mais fácil de assimilar um conceito, lembrar de palestras, aulas e outros conteúdos.

Apesar de ser muito utilizado em textos, esse recurso também é incrível para ser trabalhado em vídeos. Com ele, é possível gerar empatia por uma causa, despertar curiosidade sobre um produto ou serviço, reforçar a interação com a sua audiência e construir um relacionamento com a marca. Além disso, apostando em histórias emocionantes e engajadoras, você facilita o compartilhamento e aumenta as chances de alcançar um grande público.

Agora que você já sabe algumas tendências de vídeos para este ano, que tal colocá-las em prática? Se precisar de uma produtora para contribuir com o seu conteúdo audiovisual, conte com a gente!

Veja mais conteúdos em: www.putzfilmes.com/blog
Tags: putzfilmes