SIGA O EM

Após cinco meses desaparecido, 'menino do Acre' volta para casa

A família informou, por meio de redes sociais, que não vai se pronunciar formalmente ainda sobre o retorno

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1141555, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o/ Facebook', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/08/11/891198/20170811141234237667u.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1141556, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o/ Facebook', 'link': '', 'legenda': 'Ao desaparecer, Bruno Borges deixou 14 livros criptografados', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/08/11/891198/20170811142336956634a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1141557, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o/ Facebook', 'link': '', 'legenda': 'Bruno transformou seu quarto em uma esp\xe9cie de museu, registrando nas paredes informa\xe7\xf5es criptografadas', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/08/11/891198/20170811142952226040i.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1141558, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o/ Facebook', 'link': '', 'legenda': 'Al\xe9m dos livros criptografados e escritos nas paredes, Bruno tamb\xe9m deixou no quarto uma r\xe9plica da imagem de Giordano Bruno, fil\xf3sofo italiano, v\xedtima da inquisi\xe7\xe3o ', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/08/11/891198/20170811143243887183e.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 11/08/2017 13:43 / atualizado em 11/08/2017 14:37

Agência Estado

Reprodução/ Facebook
Após cinco meses, o "menino desaparecido do Acre", o estudante de Psicologia Bruno Borges, voltou nesta sexta-feira, 11, para casa. Ele deixou 14 livros criptografados. O primeiro a ser editado está na lista dos mais vendidos do Brasil. Trata de uma suposta Teoria da Absorção do Conhecimento.

Assim que as informações do retorno circularam nas redes sociais, a casa do jovem começou a ser visitada por amigos. A família informou, por meio de redes sociais que não vai se pronunciar formalmente ainda sobre o retorno. Não se sabe ainda as condições de saúde do estudante.

A mãe de Bruno Borges, a empresária Denise Borges, viajou para o Santuário de Aparecida,no interior de São Paulo. "Ontem, eu fiquei o dia inteiro de joelho no chão pedindo pelo retorno dele e ele voltou", disse a mãe, visivelmente emocionada.

Reprodução/ Facebook


"Eu não tenho muitos detalhes só sei o que me disseram: que ele está muito magro e que estava em retiro", disse, tentando sufocar o choro. Denise disse que Bruno se nega a dizer onde estava localizado o "retiro". Denise tenta embarcar em um avião para retornar ao Acre, mas só deve conseguir isso no sábado (12).

Reprodução/ Facebook


Ação de marketing


Em maio, a Polícia Civil do Acre disse ter encontrado "fortes indícios" de que o desaparecimento do jovem estudante Bruno Borges tenha ocorrido para impulsionar a divulgação de livros de sua autoria. O departamento de inteligência afirmou que no mesmo dia em que o rapaz desapareceu um contrato falando de faturamento das obras foi registrado em Rio Branco.

O "Contrato de Sociedade no Projeto Enzo com o Lançamento de 14 Obras" foi registrado no dia 27 de março, no Primeiro Tabelionato de Notas e firmado com Marcelo de Souza Ferreira, amigo de Bruno.

O documento define que haveria benefício de 15% do faturamento bruto do 'Projeto Enzo' e das '14 literaturas iniciais', parte do lançamento do 'projeto'.

Em entrevista realizada no dia 31 de maio, o chefe do Departamento de Inteligência, delegado Alcino Júnior, disse que "havia uma combinação para a publicação das obras".O delegado classificou como 'fortes' os indícios do afastamento voluntário de Bruno, que teria servido para dar publicidade aos livros. O amigo do estudante foi detido por falso testemunho.

Reprodução/ Facebook
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Jose
Jose - 15 de Agosto às 14:44
Menino do Acre? Marmanjo, duvido que goste de trabalho, pior fazendo a Polícia perder tempo em investigar o caso, gastando o dinheiro do povo, taí agora é UM FAMOZINHO!
 
Jose
Jose - 15 de Agosto às 14:32
Trabalhar que é bom, ele não estava e aposto que não quer agora também. Como diria o apresentador: Me ajuda aì Pô!
 
Elias
Elias - 12 de Agosto às 08:29
Coitadinho do menino barbudo e fazendo faculdade, é uma criança indefesa, falta de vergonha na cara e serviço, qual a idade desse bastardo.
 
agnaldo
agnaldo - 11 de Agosto às 15:43
A única certeza que fica é, que não tava fazendo coisa boa nesse período.
 
Jose
Jose - 15 de Agosto às 14:46
Não estava fazendo boa coisa e pior, a polícia perdendo tempo e gastando nosso dinheiro como caso dele, que agora aposta que se acha celebridade. A própria polícia acha que o caso de de se promover, então processo em cima dele e dos que o acobertou.
 
claudio
claudio - 11 de Agosto às 15:23
Pilantragem!!
 
Leo
Leo - 11 de Agosto às 15:15
Essa aparência aí da foto tem um nome: Metanfetamina.