SIGA O EM

Procon contesta orientação da Runner a clientes sobre fechamento em Higienópolis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 10/08/2017 15:19

Agência Estado

A gerente de projetos do Procon, Patrícia Dias, afirmou, nesta quarta-feira, 9, que a academia Runner 'deve viabilizar uma melhor forma para devolver os valores pagos' pelos clientes da unidade de Higienópolis, em São Paulo, que fechou as portas sem aviso prévio. A empresa havia divulgado nota à imprensa na qual recomenda aos clientes peçam aos 'administradores de seus cartões de crédito a interrupção das cobranças'. A sugestão foi contestada pelo Procon, em entrevista à reportagem.

A academia, em Higienópolis, que fechou as portas no fim de julho, sem avisar, ainda não prestou esclarecimentos solicitados pelo Procon de São Paulo sobre o encerramento das atividades.

Os fiscais do órgão ouviram ainda alunos relatando que fecharam contrato com a unidade da Runner 'poucas semanas' antes de as portas da unidade da Avenida Angélica serem fechadas.

Uma multidão de 1,5 mil alunos ficou sem aula e sem seu dinheiro de volta. Muitos informaram que vão à Justiça.

Em comunicado à imprensa, a Runner elenca três modalidades de cobrança pelos serviços prestados. Uma delas era via 12 parcelas para anuidade.

Sobre este tipo de cobrança, a empresa sugeriu que 'basta o aluno entrar em contato com a administradora de seu cartão de crédito e solicitar a interrupção das cobranças uma vez que os serviços não serão prestados'.

A gerente de projetos do Procon, Patrícia Dias, diz discordar da recomendação.

"Isso é muito complicado de o consumidor fazer. Primeiro que não foi ele que deu causa, foi o próprio estabelecimento, ela [Runner] tem que viabilizar uma melhor forma para devolver os valores pagos pelo consumidor, então, no caso do cartão, o contrato tá em vigência, no mês de agosto, a academia, está fechada, então ela tem de devolver neste mês. Com relação às próximas prestações ela tem que cancelar com administradora de cartão para o consumidor não ser descontado. Ou, se foi feito o desconto, ela tem de fazer o ressarcimento na próxima fatura".

Runner

Em comunicado no final do mês de julho, a Runner informou 'com pesar o encerramento das atividades da unidade Higienópolis devido a um desacordo com os proprietários do imóvel'. No documento, a academia afirma ter 'algumas opções de transferência para outras unidades da rede ou academias parceiras da região'.

"Alunos com plano mensal recorrente (DCC) não terão mais nenhuma mensalidade debitada em seu cartão de crédito, tendo sido o último débito efetuado referente ao mês de julho, com direito ao acesso até o próximo dia 31 do mesmo mês, data do encerramento das atividades. Tal procedimento é automático e não necessita de nenhuma providência por parte do aluno", afirmou a Runner.

A academia disse ainda: "Os alunos que possuem planos de fidelização deverão procurar a gerência para que efetuemos a negociação de transferência para outra unidade ou cancelamento de seu plano, que será avaliado caso a caso."

(Luiz Vassallo e Julia Affonso)
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600