SIGA O EM

Governo do Acre prende 26 pessoas após ataques no fim de semana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 06/08/2017 18:13

Agência Estado

São Paulo, 06 - A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Acre informou que 26 pessoas foram presas após ataques pelo Estado em represália ao bloqueio de sinais telefônicos no Complexo Penitenciário Francisco D'Oliveira Conde. Na noite de sábado, 5, e na manhã deste domingo, 6, foram identificados dez focos de incêndio, sendo três no interior e sete em Rio Branco, dos quais cinco contra ônibus.

"A situação está devidamente controlada, mediante a ação das forças de segurança pública, que estão em campo, para prevenir e reprimir as práticas criminosas, além do constante monitoramento realizado pelo serviço de Inteligência", afirma a publicação no Facebook da Secretaria. Foram apreendidos com os suspeitos celulares utilizados para comunicação com os presos, garrafas de gasolina e entorpecentes.

Ainda de acordo com a Segurança Pública, o policiamento também foi reforçado nos presídios do Estado. Vinte e dois presos foram enviados para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), devido a envolvimento nos ataques. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PM está dentro do complexo penitenciário e o governo solicitou o reforço de 400 policiais militares, civis e bombeiros.

"Já prendemos 13 pessoas, só em Rio Branco, e não vamos nos curvar a qualquer tipo de organização criminosa", disse o secretário de segurança pública, Emylson Farias para a agência de notícias do governo do Estado.

Represália

O governador do Acre, Tião Viana, em reunião neste domingo para debater os ataques, afirmou que não vai recuar em relação aos bloqueadores de celular e que planeja expandir o sistema pelo Estado.

"A cada covarde tentativa de intimidação por criminosos, mais firme será a resposta do Estado. Realizamos muitas prisões, identificamos os líderes e nossas forças policiais estão em total reação neste momento", afirmou. "Lamentavelmente o Governo Federal é omisso na luta contra o narcotráfico na Amazônia, salvo pela bravura de parceiros do exército, PF e PRF", disse em seu Facebook.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600