SIGA O EM

Vítima de acidente na Sapucaí no carnaval piora e está em estado grave

O inquérito para apurar o acidente foi concluído pela Polícia Civil no dia 15 de março e quatro pessoas foram indiciadas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1125202, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o/Twitter', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/05/27/872298/20170527184130672030a.jpeg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 27/05/2017 18:32 / atualizado em 27/05/2017 18:41

Estado de Minas

Reprodução/Twitter

Piorou o estado de saúde de uma das vítimas do acidente com o carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti. No domingo de carnaval, o carro perdeu o controle e atropelou 23 pessoas na concentração para o desfile no sambódromo do Rio de Janeiro.

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou hoje que piorou o quadro de saúde da fotógrafa Lúcia Regina de Mello Freitas, que teve fratura exposta na perna. Internada há mais de 90 dias, ela está em estado grave e voltou ao Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Miguel Couto.

Em 29 de abril, morreu outra vítima do acidente, a radialista Eizabeth Ferreira Joffe, de 55 anos, conhecida como Liza Carioca. Liza estava internada no Hospital Quinta D'or, em São Cristovão, zona norte do Rio.

O inquérito para apurar o acidente foi concluído pela Polícia Civil no dia 15 de março e quatro pessoas foram indiciadas na 6ª Delegacia da Cidade Nova: o diretor de Carnaval da Tuiuti, Leandro de Azevedo Machado; o diretor de Alegoria da escola, Jaime Benevides de Araújo Filho; o engenheiro Edson Marcos Gaspar de Andrade e o motorista Francisco de Assis Lopes.

 Com Agência Brasil
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600