SIGA O EM

Chuvas fortes deixam desabrigados e provocam quatro mortes em Maceió

A previsão é que a inundação tenha deixado de 150 a 300 desalojados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 27/05/2017 15:04

Estado de Minas

A prefeitura de Maceió confirmou a morte de quatro pessoas em decorrência de soterramentos na cidade após as fortes chuvas que atingem a cidade. As vítimas são uma criança, duas mulheres e um homem.

O Corpo de Bombeiros de Alagoas também registrou o resgate de 33 pessoas na capital do estado. Na região metropolitana, não há registro de mortes, mas há centenas de desalojados. Segundo o Corpo de Bombeiros, as prefeituras das cidades próximas a Maceió ainda estão fazendo o levantamento de desabrigados. Em Marechal Deodoro, a 28 quilômetros da capital, o nível da lagoa aumentou. A previsão é que a inundação tenha deixado de 150 a 300 desabrigados.

Segundo a prefeitura de Maceió, foram recebidos aproximadamente 40 chamados de emergência somente nesta manhã, com 23 deslizamentos de barreiras, sete quedas de árvores, uma ameaça de deslizamento e oito ameaças de desabamento de imóveis.

De acordo com a Defesa Civil, em oito horas choveu 55,8 milímetros (mm). Em dias normais no período chuvoso, a média é 12 mm. Em todo o mês de maio, foram registrados 567,6 mm de chuva, número 48,5% maior que os 382,2 mm esperados. Este é o maio mais chuvoso em Maceió desde 2010.

Situação de emergência


Em decorrência das fortes chuvas que atingem Maceió nos últimos dias, a prefeitura decretou hoje (27) situação de emergência e estado de calamidade pública na capital alagoana. O decreto, assinado pelo prefeito Rui Palmeira e já em vigor, circula em edição extraordinária do Diário Oficial do Município e atende solicitação da Defesa Civil da cidade, em conjunto com a Secretaria Municipal de Governo.

“Todas as equipes da Prefeitura estão mobilizadas neste esforço coletivo de atender às demandas da população imensamente prejudicada com as fortes chuvas que caem sobre Maceió. Chuvas que são as mais intensas dos últimos anos, segundo registros dos órgãos de monitoramento meteorológico. Decretar Emergência e Calamidade Pública foi necessário para avançarmos nesta assistência, inclusive mobilizando outras esferas de governo e buscando apoio” afirmou o prefeito Rui Palmeira, de acordo com a assessoria de imprensa.

No fim da manhã de hoje (27), o prefeito confirmou a mobilização de 100 homens do Exército e mais dois técnicos da Defesa Civil Nacional, que vão ajudar na coordenação dos trabalhos.

“Há muito tempo Maceió não sofria com chuvas tão fortes e por um tempo tão prolongado. Os secretários municipais e as equipes de trabalho viraram a madrugada atendendo a ocorrências, desobstruindo vias atingidas por quedas de barreiras e atendendo desabrigados e desalojados, mas precisamos muito do apoio nacional para enfrentar essa calamidade em Maceió”, disse Rui Palmeira, segundo a assessoria.

Com Agência Brasil
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600