SIGA O EM

Ferrari em alta velocidade bate em carro que levava criança de 1 ano

Motorista da Ferrari estava com a carteira vencida e se recusou a fazer teste do bafômetro. O carro ficou completamente destruído

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1125185, 'arquivo_grande': None, 'credito': 'Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Ferrari ficou completamente destru\xedda e motorista se recusou a fazer baf\xf4metro ', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/05/27/872254/20170527122228910163a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1125186, 'arquivo_grande': None, 'credito': 'Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Hyundai IX35 onde esta a crian\xe7a foi atingido na traseira e capotou', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/05/27/872254/20170527122233639255e.jpeg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 27/05/2017 12:21

Correio Braziliense

Divulgação

Por volta das 22h30 de sexta-feira (26/5), um acidente envolvendo uma Ferrari vermelha e um Hyundai IX35 na Estrada Parque Dom Bosco (EPDB) deixou uma mulher levemente ferida e um dos carros completamente destruído.

A Ferrari trafegava, segundo testemunhas, em alta velocidade e atingiu a traseira do Hyundai IX35, que fazia um retorno na altura da QL 14 do Lago Sul. Com o impacto da colisão, o IX35, onde estavam a condutora, de 31 anos, e uma criança de 1 ano, capotou. Já a Ferrari foi para fora da via e ficou quase completamente destruído após bater também em uma placa de sinalização e parar no canteiro lateral à pista.

O condutor da Ferrari, um homem de 29 anos, estava com a carteira suspensa. Ele não precisou de atendimento médico e se recusou a realizar o teste do bafômetro. A mulher de 31 anos e a criança receberam os primeiros socorros do Corpo de Bombeiros, mas recusaram transporte para o hospital.

Divulgação


Os motoristas foram fizeram registro da ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia. A condutora do Hyundai fez o teste do bafômetro, que deu negativo. Em seguida, ela foi ao Instituto Médico Legal (IML) pois sentia dores nos pés.
 
Com nova recusa do condutor da Ferrari de fazer um teste de bafômetro, ele foi encaminhado ao IML para teste de embriaguez, que teve resultado negativo. Ele foi liberado após assinar um termo de compromisso.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
sebastião
sebastião - 27 de Maio às 15:41
Liberado? Que falta faz a justiça da bala! Alguém acredita que isso é verdade, ou eu estou sem raciocínio?
 
cidrac
cidrac - 27 de Maio às 15:22
Parece ser o caso de ouro em mão de tolo. É fato que exitem muita boçalidade entre nós os braileiros.
 
Rogério
Rogério - 27 de Maio às 12:49
Rico no brasil não fica preso