SIGA O EM

Governo de Mato Grosso envia peritos para assentamento após chacina

Entre os mortos estão crianças, adultos e idosos. Informações oficiais dão conta que ao menos cinco pessoas foram assassinadas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 21/04/2017 19:57

Agência Brasil

Três técnicos da Perícia Oficial e Identificação Técnica da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Mato Grosso foram enviados nesta sexta-feira ao distrito de Guariba, na cidade de Colniza, onde adultos, idosos e crianças foram assassinadas por “encapuzados” após disputa de terra na região. O local é um assentamento, em uma área denominada Taquaruçu do Norte. Colniza fica a 1.065 quilômetros de Cuiabá.

Informações do governo do estado apontam que cinco pessoas morreram na chacina. O número de mortos, no entanto, pode ser maior. De acordo com a Comissão Pastoral da Terra, (CPT) dez pessoas foram assassinadas. Segundo a CPT, conflitos fundiários são comuns na gleba, onde ocorreram mortes há mais de dez anos e há registros de assassinatos e agressões.

A CPT informou que investigações policiais feitas nos últimos anos têm apontado que “os gerentes das fazendas na região comandavam rede de capangas para amedrontar e fazer os pequenos produtores desocuparem suas terras”.

Na quinta-feira, o governo mato-grossense informou que policiais militares e civis lotados na cidade de Colniza se deslocaram para a área, que fica a 250 km da sede do município.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600