SIGA O EM

PF prende ex-deputado do DEM por ameaça e estupro

Osmar Bertoldi é acusado de violência doméstica, lesões corporais, constrangimento ilegal, trabalho escravo, ameaça por palavras e estupro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1008213, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o/Site Osmar Bertoldi', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/02/25/737734/20160225161744775053o.JPEG', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1008214, 'arquivo_grande': '', 'credito': '', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/02/25/737734/20160225162438505475o.JPEG', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 25/02/2016 16:01 / atualizado em 25/02/2016 16:41

Agência Estado

Reprodução/Site Osmar Bertoldi
Curitiba, 25 - A Polícia Federal e a Polícia Militar de Santa Catarina prenderam nesta quarta-feira, na cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, o ex-deputado estadual do Paraná Osmar Bertoldi (DEM), atual suplente de deputado federal.

Segundo a PF, Bertoldi é acusado de violência doméstica, lesões corporais, constrangimento ilegal, trabalho escravo, ameaça por palavras e estupro. A prisão preventiva do ex-parlamentar foi decretada em janeiro porque ele teria violado a Lei Maria da Penha ao se aproximar de sua vítima.

Com apoio do canil da PF em Itajaí (SC), em conjunto com a Agência de Inteligência do 12º Batalhão de Polícia Militar de Camboriú, os federais localizaram e prenderam Bertoldi por volta das 22h desta quarta-feira

O advogado Claudio Dalledone Junior disse que o ex-deputado foi levado para o Presídio de Canhanduba, em Itajaí. A PF informou que, após passar por exames no Instituto Médico Legal, Osmar Bertoldi será transferido para o Complexo Médico Penal, em Pinhais (PR), onde aguardam sentença empreiteiros, políticos e outros alvos da Operação Lava-Jato.

Aos Familiares, Amigos e Eleitores.Em razo da publicidade que vem sendo dada s inverdicas acusaes feitas por...

Publicado por Osmar Bertoldi em Domingo, 20 de dezembro de 2015
Em sua conta no Facebook, ele escreve um texto onde explica os últimos acontecimentos, referindo-se aos fatos como "um lamentável desentendimento".

Segundo consta nos autos, o político tentou se aproximar diversas vezes da ex-companheira, a administradora de empresas Tatiane Bittencourt. A proibição de chegar perto da residência da vítima estava entre as medidas protetivas previstas pela Lei Maria da Penha impostas a Bertoldi em dezembro do ano passado, cerca de quatro meses após o político ter começado a apresentar comportamentos agressivos.

Bertoldi, por dois mandatos, ocupou cadeira na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e chegou a disputar as eleições para a Prefeitura de Curitiba em 2004. Entre janeiro e maio deste ano de 2015, chegou a assumir o mandato na Câmara dos Deputados. A defesa dele nega as acusações e afirma que qualquer ação do suplente aconteceu para defesa.

 

 

 

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Amalia
Amalia - 25 de Ferveiro às 17:23
bonitinho, mas, ORDINÁRIO!!!!!