SIGA O EM

Após oito anos na segunda divisão, Estácio leva São Jorge à Sapucaí

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 999454, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'AFP PHOTO/CHRISTOPHE SIMON ', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/02/07/732402/20160207234920598232u.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 07/02/2016 23:19 / atualizado em 07/02/2016 23:50

Agência Estado

AFP PHOTO/CHRISTOPHE SIMON
De volta à elite do carnaval do Rio depois de oito anos na segunda divisão, a Estácio de Sá fez homenagem a São Jorge, um dos santos mais populares do Brasil, no enredo desenvolvido pelos carnavalescos Amauri Santos, Chico Spinoza e Tarcísio Zanon. Longe de disputar um lugar entre as melhores, o grande desafio da escola é permanecer no Grupo Especial: nos últimos quatro anos, a escola alçada à elite foi rebaixada no mesmo ano.

Antes, em 2007, isso aconteceu com a própria Estácio: vencedora da segunda divisão em 2006, ela fez um único desfile na elite e voltou ao então Grupo de Acesso A.

Com o enredo "Salve Jorge! O Guerreiro na Fé", a vida de São Jorge será retratada desde o tempo em que ele era capitão do exército romano, na Capadócia, região da Turquia, e vai destacar a imensa fé do militar no cristianismo, que fez com que ele recusasse ofertas tentadoras do imperador e sofresse martírios.

A fama de Jorge se espalhou pela Europa e sua determinação serviu como exemplo aos cavaleiros que participaram das cruzadas. Seus feitos se tornaram lendários e hoje são louvados por fiéis de várias religiões - entre os sambistas, Jorge é o santo mais cultuado.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600