Conselho de reitores da USP aprova proposta de 5,2% de reajuste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 03/09/2014 20:31 / atualizado em 04/09/2014 07:57

Agência Estado

São Paulo, 03 - Na tentativa de acabar com a greve de professores e funcionários, que dura mais de 100 dias, o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) aprovou nesta quarta-feira, 03, proposta de reajuste de 5,2% para as categorias. Esse valor foi encaminhado pelo Conselho Universitário da Universidade de São Paulo (USP).

O aumento nos salários, de acordo com as propostas, se dará em duas etapas. A primeira será paga a partir de setembro e a segunda a partir de janeiro de 2015. Não haverá pagamento retroativo do reajuste desde maio, quando começou a negociação salarial. A correção cobrirá apenas as perdas causadas pela inflação no próximo ano.

A proposta desagrada parte das entidades sindicais, que reivindica reajuste maior e imediato. A Justiça do Trabalho marcou para esta quinta-feira, 04, uma audiência de conciliação entre a reitoria e o Sindicato de Trabalhadores da USP (Sintusp) para debater o reajuste. O Ministério Público do Trabalho sugeriu índice de 7,34%.

Nesta quarta-feira, 03, alunos, professores e servidores da USP fizeram uma manifestação contra o Plano de Demissão Voluntária, aprovado na terça-feira, 02, pelo Conselho Universitário da USP. Os manifestantes marcharam pela Avenida Paulista e encerraram o ato na Universidade, onde estava sendo realizada a reunião do Cruesp.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.