17°/ 30°
Belo Horizonte,
31/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Traficante foragido desde 2013 é preso no Paraguai José Benemário de Araújo, de 51 anos, foi condenado a 73 anos por homicídio qualificado, sequestro, roubo, tráfico de drogas e formação de quadrilha. Ele estava foragido desde o ano passado

Agência Estado

Publicação: 12/08/2014 11:01 Atualização: 12/08/2014 11:15

Foragido desde fevereiro de 2013, o traficante José Benemário de Araújo, de 51 anos, foi preso pela Secretaria Antidrogas do Paraguai e deve ser transferido para o Rio de Janeiro ainda nesta terça-feira, 12. Ele foi detido no centro da Cidade do Leste, na fronteira entre Brasil e Paraguai. O traficante foi condenado a 73 anos por homicídio qualificado, sequestro, roubo, tráfico de drogas e formação de quadrilha.

Ligado à facção criminosa Comando Vermelho (CV), Benemário, que também é conhecido como Rato, Tonho ou Major, comandava o tráfico de drogas nas favelas da Manguinhos e Lins de Vasconcelos, na zona norte, Antares e Cesarão, em Santa Cruz, na zona oeste.

Benemário é apontado como um dos mandantes do ataque à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Arará/Mandela, em Benfica, na zona norte, em março deste ano. Na ocasião, cerca de 150 pessoas destruíram duas viaturas, cinco contêineres da UPP e carros dos policiais, usando coquetéis molotov. Dezessete pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público e responderão por roubo e incêndio.

Histórico

O chefe do tráfico responde na Justiça por ter feito reféns agentes de saúde, inspetores penitenciários e professores no presídio de Bangu 3, na zona oeste do Rio. Ele foi transferido para João Pessoa, na Paraíba, de onde fugiu após conseguir progressão de regime para o semiaberto, quando passou a ser monitorado por tornozeleira eletrônica.

Benemário teve a prisão preventiva decretada em 28 de janeiro de 2013 pela Justiça do Rio, quando já estava preso na Paraíba. No entanto, a carta precatória sobre o pedido só foi encaminhada para o presídio de João Pessoa em 27 de fevereiro, três semanas após a fuga. Desde então, a tornozeleira eletrônica de monitoramento foi rompida.

Depois da fuga, o traficante se escondeu nas favelas do Rola, Cezarão e Antares, na zona oeste, redutos da facção Comando Vermelho, onde liderou o tráfico de drogas. Nesse período, ele também circulou pelo Complexo do Lins, na zona norte, com o traficante Luís Claudio Machado, o Marreta, chefe do tráfico da região, foragido do Presídio Vicente Piragibe, em Bangu, desde 3 de fevereiro de 2013, quando 27 detentos fugiram pela tubulação de esgoto.

Benemário também foi indiciado como um dos mentores da invasão ao Morro dos Macacos, em Vila Isabel, na zona norte, que resultou na queda de um helicóptero da Polícia Militar e mais de dez mortes, em outubro de 2009. Ele não teria participado diretamente da ação já que estava preso, mas, segundo a investigação da Polícia Civil, do Complexo de Manguinhos, teria ordenado a invasão ao Morro dos Macacos.

O traficante Marcelo Fernandes Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, era braço-direito de Benemário na chefia o tráfico de drogas nas favelas Manguinhos e Varginha, em Benfica, na zona norte, que atualmente possui uma UPP.

Em setembro de 2006, o traficante Neifrance da Silva Nunes, o Nei Sapo, foi assassinado em Bangu 3, e Benemário foi apontado como um dos acusados, com os traficantes Marcelo da Silva de Macedo, o Gigante; Carlos Alberto Santos da Silva, Beto Careca; e Luiz Claudio Gomes, o Pão com Ovo.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.