MTST protesta em SP contra serviços de telefonia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 16/07/2014 11:19 / atualizado em 16/07/2014 11:34

Agência Estado

Manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto(MTST) e do Movimento Periferia Ativa protestam na manhã desta quarta-feira, 16, em três pontos diferentes da zona sul da capital paulista contra os precários serviços de telefonia móvel prestados no Brasil, apesar de, segundo eles, a tarifa no País ser a mais cara do mundo. A exigência é por investimentos no setor e melhora do serviço, além da "reestatização" do sistema Telebrás, privatizado em 1998.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 700 manifestantes estão em frente ao prédio da empresa de telefonia Oi, localizada no número 1.155 da Avenida Doutor Cardoso de Melo, na Vila Olímpia. Outro grupo está próximo ao edifício da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que fica no número 3.073 da Rua Vergueiro, na Vila Mariana. E um terceiro grupo de 1000 pessoas, de acordo com o MTST, invadiu o pátio da Tim próximo ao Terminal João Dias, em Santo Amaro.

Funcionários da TIM ficaram surpresos com a invasão dos manifestantes. De acordo com um segurança, a entrada não havia sido permitida. "O que está acontecendo?", questionou à reportagem do Estado uma das funcionárias, que não quis se identificar.

A líder Natália Szermeta discursou aos militantes do MTST no pátio da TIM. "Estamos aguardando que essa empresa de telefonia tenha respeito pela gente e atenda a nossa pauta." Ela trouxe uma lista com bairros que sofrem com falta de sinal e quer reivindicar a solução de problemas de telefonia móvel.

"Vamos ficar aqui sem quebrar nada, sem fazer nada do que foi combinado. Isso é uma empresa privada, a polícia vai ficar do lado de fora", argumentou Natália. O movimento é pacífico e as viaturas da PM acompanham do lado de fora.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.