18°/ 28°
Belo Horizonte,
22/NOV/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PM usa bombas e gás contra jovens na Vila Madalena

Agência Estado

Publicação: 09/07/2014 11:01 Atualização:

São Paulo, 09 - A Polícia Militar usou bombas e gás de pimenta para tentar dispersar as centenas de jovens que ocupavam as Ruas Aspicuelta e Fidalga, na Vila Madalena, na zona oeste, na madrugada desta quarta-feira, 9. Por volta das 2h, garrafas foram lançadas contra os policiais e houve corre-corre pelas ruas do bairro. Antes da intervenção policial, dezenas de brigas e confusões envolvendo argentinos e brasileiros estavam acontecendo no meio das ruas bloqueadas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Até as 08h45 desta quarta-feira, a PM não confirmou o uso de bombas e gás de pimenta, presenciado pela reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo".

É a terceira vez que a PM usa bombas e gás para tentar retirar as pessoas que ocupam as ruas da Vila Madalena. A medida passou a ser tomada após mobilização de moradores do bairro contra o vandalismo nas ruas ocorrido logo depois dos jogos da Copa.

Após a derrota do Brasil nesta terça-feira, 8, a maioria dos bares fechou e uma multidão de torcedores foi embora. Mas muitos jovens continuaram ocupando as ruas bloqueadas pela CET.

Ainda durante o intervalo, a PM havia registrado brigas e ao menos uma bandeira do Brasil queimada na Rua Girassol. Mas o clima ficou ainda mais tenso após a chegada de grupos de torcedores argentinos, por volta das 21h30. Brasileiros cercavam os estrangeiros o tempo todo, tentando intimidá-los com empurrões e gritos de guerra.

Na esquina das Ruas Aspicuelta e Fidalga, por volta das 21h50, o jornal "O Estado de S. Paulo" presenciou brasileiros roubando os bonés e cachecóis da Argentina de grupo de torcedores.

Os brasileiros perseguiam os argentinos com cornetas e empurrões por todo o bairro. "Muito triste ver isso", afirmou o garçom argentino Diego Zambiazzi, de 25 anos, que mora na cidade de Mendoza.

Outras brigas entre grupos de brasileiros também foram registradas na Rua Aspicuelta, com princípio de corre-corre e tumulto.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.