Gaúchos contam mortes e prejuízo com as chuvas

Chuvas torrenciais em Porto Alegre e interior do estado sulino prejudicam 101 cidades e 67 decretam emergência

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 05/07/2014 00:12 / atualizado em 05/07/2014 10:02

(Diego Vara/Agência RBS/Estadão Conteúdo)

Porto Alegre – O governo do Rio Grande do Sul formalizou ontem um decreto coletivo de situação de emergência para mais de 60 municípios que tiveram prejuízos com as fortes chuvas que atingem o estado há duas semanas. O decreto, que atinge somente os municípios em situação mais grave, visa obter recursos públicos para reconstrução das áreas atingidas. Com isso, prefeituras podem receber repasses e contratar serviços sem licitação.

O  governo federal anunciou a liberação, a partir de segunda-feira, de R$ 25 milhões para os 101 atingidos pelas  enchentes.Ontem, a chuva voltou a causar estragos. Em Ibarama, no Centro do estado, uma chuva de granizo e um vendaval destelharam casas e provocaram o desabamento da cobertura de um posto de combustível. A chuva também trouxe transtornos a Porto Alegre, onde choveu 127mm na madrugada de ontem. Ruas ficaram alagadas e houve queda de postes e árvores, prejudicando bastante o trânsito em vários pontos, segundo a prefeitura. Ao todo, já são 115 municípios afetados no estado sulino, dos quais 67 estão em situação de emergência. Outros dois, Iraí e Barra do Guarita, decretaram estado de calamidade pública. A chuva também elevou o nível dos rios, inundou ruas e fez 15.670 pessoas saírem de suas casas – são 1.624 acolhidas em abrigos e 14.046 levadas para a casa de parentes e amigos, de acordo com a Defesa Civil.

Dois homens morreram após serem arrastados pela enxurrada, e uma mulher está desaparecida. O corpo de Eracildo Luiz Assmann, de 56 anos, foi encontrado na quinta-feira às margens do Rio Caixão, em Arroio do Tigre, na Região Central gaúcha. Segundo a Defesa Civil, Assmann e a namorada, Paula Phon, de 23, atravessavam uma ponte quando foram atingidos pela enxurrada. A água subiu, cobriu a passagem e arrastou o veículo. Na quarta-feira (2), bombeiros localizaram o corpo de José Lindomar da Silva, de 40, às margens do Rio Uruguai, em Jacutinga. Ele havia desaparecido na última semana, após as chuvas que inundaram o município. A chuva deve continuar no estado hoje.

Falta de energia

No início tarde de ontem, ainda havia 4 mil clientes da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) sem luz em Porto Alegre e cerca de 2,5 mil pontos sem luz nas áreas alagadas de São Borja, Oeste do estado. Porém, os desligamentos ocorreram por segurança a pedido da Defesa Civil, uma vez que a água acumulada está próxima da rede elétrica. A energia somente poderá ser religada quando as águas baixarem. Em Ibarama, na Região Central, e em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, cerca de 7,5 mil clientes ficaram sem energia.

Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.