17°/ 31°
Belo Horizonte,
21/SET/2014
  • (17) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasil bate recorde em homicídios e fica em sétimo lugar entre 100 países

Agência Brasil

Publicação: 02/07/2014 07:53 Atualização: 02/07/2014 08:04

A cada dia, 154 pessoas morreram, em média, vítimas de homicídio no Brasil, em 2012. Ao todo, foram 56.337 pessoas que perderam a vida assassinadas, 7% a mais do que em 2011. Os dados são do Mapa da Violência 2014, que mostra um crescimento de 13,4% de registros desse tipo de morte em comparação com o número obtido em 2002. O percentual é um pouco maior que o de crescimento da população total do país: 11,1%. Os números fazem parte do Mapa da Violência 2014, divulgado nesta quarta-feira.

As principais vítimas são jovens do sexo masculino e negros. Ao todo, foram vítimas desse tipo de morte 30.072 jovens, com idade entre 15 e 29 anos. O número representa 53,4% do total de homicídios do país. Também, desse total, 91,6% eram homens.

Os dados de 2012, último ano da série projetada pelo mapa, mostram ainda que, a partir dos 13 anos de idade, o percentual começa a crescer. Passa de quatro homicídios a cada 100 mil habitantes para 75, quando se chega aos 21 anos de idade.

Os homicídios também vitimam majoritariamente negros, isso é, pretos e pardos. Foram 41.127 negros mortos, em 2012, e 14.928 brancos. Considerando toda a década (2002 – 2012), houve “crescente seletividade social”, nos termos do relatório. Enquanto o número de assassinatos de brancos diminuiu, passando de 19.846, em 2002, para 14.928, em 2012, as vítimas negras aumentaram de 29.656 para 41.127, no mesmo período.

Ao todo, ao longo dessa década, morreram 556 mil pessoas vítimas de homicídio, “quantitativo que excede largamente o número de mortes da maioria dos conflitos armados registrados no mundo”, destaca o texto. Comparando 100 países que registraram taxa de homicídios, entre 2008 e 2012, para cada grupo de 100 mil habitantes, o estudo conclui que o Brasil ocupa o sétimo lugar no ranking dos analisados. Fica atrás de El Salvador, da Guatemala, de Trinidad e Tobago, da Colômbia, Venezuela e de Guadalupe.

O Brasil já ocupou posições piores no ranking. A situação foi amenizada tanto por políticas de enfrentamento à violência desenvolvidas internamente, que frearam o crescimento exponencial das mortes, quanto pelo fato de países, especialmente da América Central, estarem vivendo “uma eclosão de violência”. Sobre isso, o relatório destaca que mesmo os países com menores taxas da América Latina, quando comparados com os da Europa ou da Ásia, assumem posições intermediárias ou mesmo de violência elevada. Nesses continentes, segundo a pesquisa, os índices não chegam a três homicídios em 100 mil habitantes.

Entre as políticas desenvolvidas internamente, o estudo destaca a Campanha do Desarmamento e o Plano Nacional de Segurança Pública, em nível nacional, e ações em nível estadual, como as executadas em São Paulo e no Rio de Janeiro, que geraram quedas nos índices de homicídio em meados dos anos 2000. A magnitude desses lugares pesou na redução dos índices e possibilitou a leve melhora na posição do país no ranking mundial.

Mesmo assim, a situação é preocupante, de acordo com o Mapa da Violência, que é baseado no Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) e em outros dados do Ministério da Saúde.

Entre 2002 e 2012, houve crescimento dos homicídios em 20 das 27 unidades da Federação. Sete delas tiveram crescimento explosivo: o Maranhão, Ceará, a Paraíba, o Pará, Amazonas e, especialmente - registra o estudo -, o Rio Grande do Norte e a Bahia. Nos dois últimos, as taxas de mortalidade juvenil devido a homicídios mais que triplicaram.

Nesse último ano, houve aumento das mortes, especialmente entre os jovens. No caso do Rio de Janeiro, por exemplo, ocorreram 56,5 homicídios por grupo de 100 mil jovens, em 2012.

Na década, as unidades que diminuíram as taxas foram: Mato Grosso, o Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Pernambuco e, com mais intensidade, o Rio de Janeiro e São Paulo. Apenas seis estados tiveram queda entre 2012 e 2011. Um deles, Pernambuco, diminuiu 6,8%. Os números, todavia, mostram o desafio: nesse estado, foram 73,8 homicídios a cada 100 mil jovens.

Esta matéria tem: (17) comentários

Autor: SERGIO DOURADO
Rodrigo,quando protesta toma borracha,vc quer o que?Ensine-nos o que fazer,líder.. kkk | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
Uai,mas não é o país da "lei e da ordem"...? Ou os black bloc e rolezinho é q são o perigo maior q os assassinatos em massa do país numa guera civil insana não declarada..? | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
Esse é o país da "lei e da ordem",gente,ou é só "lei e ordem" qdo é rolezinho e black bloc.. | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
E é do black block!!! E os rolezinho gente, q é contra a "lei e ordem" do país de mais de 100.000 assassinatos!? Cansei,esse país n me merece.. kkk | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
Uai,gente,pelos comentários daqui e outros achava q só black bloc e seus atos de "vandalismo" é q eram o problema pra segurança nacional!Tanto q as polícias usam é dessa lei pra acoçar manifestante idiota... | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
Está aí a segurança pública q os baba-ovo retardado daqui falam contra black bloc e rolezinho!? Comam essa merda aí,seus lacaios da extrema-direita... Mas deve ser pq só preto e pobre q morre aí só tomam conta das coisas qdo a situação é c eles mesmos,enquanto for c o outro,q se dane.. podre... | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
Cadê esses lambe-botas daqui falando contra black bloc e achando q eles colocam em risco a segurança nacional,como os podres da elite podre do gov. qrm fazer lavabem cerebral no cidadão junto c a mídia servil?É o q estou falando todos os comentários!N sou a favor da violência,mas ela n nasceu ontem! | Denuncie |

Autor: Daniel Pinheiro
bandido pode entrar c arma ilegal , o cidadão de bem que quer comprar arma legalizada não pode, bem coisa de governo totalitário\bolivariano mesmo | Denuncie |

Autor: Daniel Pinheiro
e o desarmamento dos bandidos? | Denuncie |

Autor: Daniel Pinheiro
Bando de jornalistinhas comunistinhas!!!!desde quando a arma mata alguém?O uso errado é que mata.Outra coisa:o Estatuto é de 2003 e não de 'meados de 2000' e foi a pior coisa que já aconteceu tento é que os homicidios aumentaram, usem o cérebro que resta em vcs!!! | Denuncie |

Autor: Mineiro BH
Isso não é mostrado na propaganda do governo né? Precisamos urgentemente de uma reforma no código penal pra manter os criminosos na cadeia, principalmente quem comete crimes contra a vida. | Denuncie |

Autor: rodrigo soares
AI SIM EM, SOMO O 7º DO MUNDO EM ALGUMA COISA!! BRASIL, EM CONSTANTE EVOLUÇÃO!! OBRIGADO POVÃO QUE NÃO FAZ NADA PRA MUDAR ALÉM DE CRITICAR!! UHUU BRASIL!!! | Denuncie |

Autor: Wilson Baptista Junior
dizer que "A situação foi amenizada... pelo fato de países... estarem vivendo %u201Cuma eclosão de violência%u201D é uma ironia e uma incorreção. A piora dos índices dos outros não ameniza a situação do Brasil, apenas muda a classificação relativa. A cada ano se mata mais no Brasil. | Denuncie |

Autor: Marco Pereira
DESORDEM E REGRESSO...é o contrário da frase em nossa bandeira. É impressionate tudo o que há de ruim, o Brazil está entre os primieros colocados. AVANTE BRASILEIROS...MUDEM ESTASITUACION... | Denuncie |

Autor: de Minas Romeiro
E o estatuto do desarmamento ??? Não era para diminuir??? Os nossos índices superam países em guerra civil | Denuncie |

Autor: Carlos Oliveira
O problema é que no Brasil os assassinos sempre ficam soltos enquanto que em países sérios os assassinos ficam presos ou são executados para proteção da população de bem. | Denuncie |

Autor: Ricardo Braga
Este é o Brasil que do PT. Bolsa família, bolsa isso, bolsa aquilo, não fornece para a população o bem estar social, precisamos de saúde, educação, segurança, infraestrutura, etc...este é o legado do PT, um país sem rumo. Acorda Brasil. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.