Rede Cegonha reforça combate à mortalidade infantil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 30/06/2014 09:19

Agência Estado

Johannesburgo-África do Sul, 30 - Cerca de 64% das mortes de crianças brasileiras abaixo de 5 anos acontecem no primeiro mês de vida, diz relatório lançado hoje. É o maior porcentual registrado entre os 75 países.

“Países que rapidamente reduziram a mortalidade infantil, como o Brasil, tendem a apresentar um aumento na proporção de mortes entre recém-nascidos", afirmam os autores do trabalho. No mundo, todos os anos, 2,9 milhões de crianças morrem antes de completar um mês e 2,6 milhões nos primeiros três meses de gestação ou no parto.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que reforçou a Rede Cegonha, para acelerar a queda nos índices de mortalidade materna e neonatal. O sistema prevê assistência para mãe e criança até 2 anos e planejamento familiar. Entre as estratégias para reduzir a mortalidade neonatal, diz a pasta, está a estimulação da amamentação. Entre os exemplos de incentivo citados estão a publicação de uma portaria sobre o assunto e a criação de uma campanha para doação de leite.

Os Objetivos do Milênio são metas definidas em 2000 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e apoiadas por 192 países para serem alcançadas até 2015. Entre os oito pontos estão acabar com a fome e a miséria, universalizar a educação primária e promover a igualdade de gênero e autonomia das mulheres.

*(A jornalista viajou a convite do Fórum da Parceria Para A Saúde Materna, de Recém-Nascidos e Crianças - PMNCH). As informações são do jornal

O Estado de S. Paulo.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.