13°/ 25°
Belo Horizonte,
22/JUL/2014
  • (15) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ministro da Justiça diz que procedimento de atirador em estádio foi corriqueiro Cardozo explicou que atirador apenas pediu informações, o que não representa possibilidade de realizar disparo, que nem chegou ao comando central

Agência Estado

Publicação: 27/06/2014 14:49 Atualização: 27/06/2014 15:42

Secretário Geral da ONU Ban Ki-Moon, presidente da Fifa Joseph Blatter e presidente do Brasil Dilma Roussef na abertura da Copa. policial armado perto das autoridades gerou suspeitas (REUTERS/Kai Pfaffenbach)
Secretário Geral da ONU Ban Ki-Moon, presidente da Fifa Joseph Blatter e presidente do Brasil Dilma Roussef na abertura da Copa. policial armado perto das autoridades gerou suspeitas

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, minimizou nesta sexta-feira, 27, o fato de um atirador da Polícia Civil ter pedido permissão para abater um suspeito durante a abertura da Copa do Mundo em São Paulo, no dia 12 de junho. Um policial militar que estava em local não permitido, perto da tribuna onde estavam a presidente Dilma Rousseff e outras autoridades levantou suspeitas do atirador. De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo, ele chegou a pedir a autorização para fazer o disparo, que foi negada, após checagem a identidade do policial. O PM apurava uma suspeita de bomba que acabou não se confirmando.

Cardozo disse que o fato de um atirador pedir o reconhecimento de um suspeito durante grandes eventos é "corriqueiro". "Durante uma operação de segurança, você tem muitas situações que acontecem e ficam em um âmbito interno. Essa foi uma questão que ocorreu dentro de todos os protocolos", disse o ministro da Justiça, em solenidade em Brasília. Ele informou, ainda, que não houve sequer consulta ao Centro de Comando de Controle. "Quem conhece segurança pública sabe que você tem 'n' situações que acontecem e que, se separadas do contexto, parece que tem uma dimensão muito maior do que tem", afirmou Cardozo. "Não vamos dar gravidade a uma situação que não tem", completou.

Esta matéria tem: (15) comentários

Autor: carlos bertoline
Mais um exemplo da campanha petista contra a Polícia Militar. Agora é matar. O civil matando o militar. O PT quer acabar com a Polícia Militar, pois sendo militar, essas instituições jamais se curvará ao autoritarismo comunista dos PTralhas. Só não atirou porque tinha milhares de testemunhas. | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Mais um exemplo de autoritarismo ditatorial comunista do governo federal governado pelo PT. Assassinato oficial. Nem na ditadura isso ocorreu. E ainda por cima tendo a vítima um policial militar de serviço que fora averiguar uma suspeita de bomba. Arriscando a vida para segurança de uma PTralha. | Denuncie |

Autor: Marcelo Ferreira
Parece um filme policial de quinta categoria. Daqueles que possam na Globo pela madrugada afora. Parecem mais comédias que policiais. | Denuncie |

Autor: Lázaro Damaceno
HOUVE FALHA DE COMUNICAÇÃO COM CERTEZA E SE ERRASSE O ALVO E ACERTASSE EM ALGUMA AUTORIDADE. | Denuncie |

Autor: adalberto 60
Partindo desse pessoal que hoje governa o País, nada se pode confiar, no mínimo devem ter criado essa situação para deixar transparecer para o mundo a idéia de segurança que na verdade todos sabemos que não existe. | Denuncie |

Autor: Rogerio Barbosa
Excesso de preocupação. Bomba, no Brasil, são os nossos políticos que estão detonando a nação com tanta corrupção e roubo de dinheiro publico. | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
É corriqueiro alguém entrar numa área restrita sem as outras autoridades de segurança serem avisadas?Corriqueira é essa conversa fiado desses petistas pra justificar suas burradas.. | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
A questão não é o pedido de autorização pra atirar,mas o fato de se ter uma figura que estava onde não deveria estar!Se houve ameaça de bomba,SÓ ELE foi averiguar e sem equipamento adequado?Se tivesse bomba mesmo muita gente nem saberia disso,até a polícia civil!É um show de amadorismo terrível... | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
O cara ir lá pra investigar suspeita de bomba?A polícia tem registro dessa suspeita?De onde ela partiu?Se ela houve,então teve um procedimento só da polícia militar,a civil não foi informada?Tem caroço nesse angu aí hein... | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
Esse é o nível da organização da Copa do pt, o país da "segurança pra torcedores e autoridades".. | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
Pois muitos policiais e soldados nos EUA surtam e metem bala a rodo em quem estiver perto.. Ainda bem q aqui não é os EUA,sr. Cardozo? kkk Eu racho de rir c esses patetas q estão se fartando no poder da trouxice dos brasileiros.. | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
Talvez o policial armado e sem autorização pra estar onde estava era o Jack Bauer...Aí poooode... | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
O atirador pediu informação tipo:será q aquele gato tem telefone? ... kkkkkkkkkkkkk Pára,gente, esse ministro é esdrúxulo... Se pediu informação era porque ele poderia atirar sim!Ou o "ministro" acha q sniper fica pedindo informação toda hora? | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
A questão é q tinha um sujeito NÃO AUTORIZADO perto das autoridades máximas do Brasil e de outros países.Se era o Papa ou não,não é função do sniper saber,mas de quem o (deveria) comanda(r)... | Denuncie |

Autor: SERGIO DOURADO
"Nunca na história desse país" eu vi um min. da Justiça tão mongo quanto esse do pt... E olha q até o Renan Calheiros já foi ministro hein... O cara já falou q as cadeias do Brasil são "masmorras",já teve q se explicar pela fraude em documentos sobre o cartel-psdb de metrô em SP e agora essa... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.