Protesto contra prisão de servidor da USP fecha Paulista

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 26/06/2014 20:19

Agência Estado

São Paulo, 26 - Cerca de 300 pessoas participam de um ato na Avenida Paulista na noite desta quinta-feira, 26, em protesto contra a prisão do servidor e estudante da USP Fábio Hideki Harano. Ele foi detido na segunda-feira, durante protesto contra a Copa do Mundo, em São Paulo, sob suspeita de cometer atos de vandalismo e associação criminosa.

Os manifestantes se reuniram no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), por volta das 17 horas, e começaram a marchar às 19 horas, quando fecharam uma pista da Avenida Paulista, no sentido Consolação. A Tropa de Choque acompanha a manifestação. Os ativistas levam faixas que exigem a libertação imediata de Harano. Os cartazes também pedem a saída do secretário da Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella. Em frente aos PMs, os manifestantes cantam "que vergonha deve ser reprimir trabalhador para ter o que comer".

Mais cedo, policiais da Tropa de Choque fizeram vistorias em manifestantes no vão livre do Masp. Segundo um tenente que não quis se identificar, o ato foi apenas preventivo, considerando que nos últimos protestos, segundo ele, manifestantes carregavam em suas mochilas alguns objetos para atacar policiais.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.