Multa por invadir faixa é sete vezes maior que em 2012

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 17/06/2014 20:31

Agência Estado

São Paulo, 17 - Com o aumento na implementação de faixas exclusivas de ônibus, a quantidade de multas aplicadas aos motoristas que invadem o espaço, entre janeiro e maio deste ano, é sete vezes maior que o total de atuações feitas em todo o ano de 2012, quando o ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) começou a implementar a medida. De acordo a Prefeitura, em 2014 a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) aplicou 310.938 atuações contra apenas 42.770 há dois anos. O aumento é de 727%. O motorista que for flagrando utilizando uma faixa exclusiva de ônibus é multado em R$ 53,20, com perda de três pontos da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Segundo o prefeito Fernando Haddad (PT), a multa por invasão de faixa exclusiva "foi a que mais cresceu" em São Paulo. "Nós tivemos uma grande licitação de radares que estão sendo instalados. Eles estão sendo implantados na cidade inteira, sobretudo com foco no transporte público, em faixas exclusivas de ônibus", afirmou na manhã desta terça-feira, 17, durante a inauguração de uma de uma praça em Cidade Tiradentes, na zona leste.

Em breve, além dos radares e marronzinhos da CET, a Prefeitura terá um novo aliado no combate aos motoristas que invadem a faixa de ônibus. O novo contrato de concessão da São Paulo Transporte (SPTrans), prevê que os coletivos tenham câmeras para filmar os infratores. "A pessoa que invadir a faixa vai saber que o ônibus de trás está filmando a placa. O motorista vai ter a certeza da punição", afirmou o prefeito Fernando Haddad. Se a Prefeitura continuar aumentando a quantidade de multas, em pouco tempo irá superar o total de atuações do ano passado, quando 393.114 motoristas foram flagrados circulando nas faixas exclusivas.

Segundo a CET, o aumento na quantidade de multas não é justificado apenas pela implementação ostensivas das faixas. A companhia afirmou que além dos 1.854 marronzinhos e dos radares, os fiscais da SPTrans também começaram a multar invasão de faixas exclusivas e de corredores de ônibus. De acordo com a Prefeitura, 690 agentes da empresa estão credenciados para autuar veículos que desrespeitam o espaço dos coletivos. O órgão também explica que São Paulo tem 601 radares em operações sendo que, do total, 82 fiscalizam também a invasão de faixas exclusivas e corredores.

As faixas exclusivas começaram a ser implementadas pelo ex-prefeito Kassab ao longo de 2012. No início de junho daquele ano, eram apenas 71 km deste tipo de via. Ainda antes de 2013, a cidade já tinha mais de 120 km de faixas exclusivas a direita. O prefeito Fernando Haddad intensificou a política em seu primeiro ano de mandato, principalmente durante os protestos contra o aumento da tarifa, em junho do ano passado. Hoje, a cidade tem 335,2 km de faixas exclusivas.

Já nos corredores, de acordo com a prefeitura, entre janeiro e maio deste ano, foram aplicadas 123.477 multas em motoristas que invadiram os corredores de ônibus que ficam do lado esquerdo das vias. A atuação, considerada grave, gera multa de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira. O total de infrações dos cinco primeiros meses de 2014 representa 42,2% das atuações de 2012.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.