14°/ 31°
Belo Horizonte,
02/SET/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Aumento do pedágio pode chegar a 6,5% em SP

Agência Estado

Publicação: 16/06/2014 16:49 Atualização:

Sorocaba, 16 - Depois de suspender o aumento em 2013, o governo paulista deve anunciar um reajuste de até 6,5% nas tarifas de pedágio no final deste mês. O aumento, válido para os 6,4 mil quilômetros da malha paulista concedida à iniciativa privada, entra em vigor no dia 1º de julho. No ano passado, em meio às manifestações de rua que ocorriam em todo o País, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) barrou o reajuste, mas permitiu, entre outras medidas compensatórias, que as concessionárias passassem a cobrar tarifa pelo eixo suspenso dos caminhões. Antes, o eixo com pneus que não tocavam a pista não entrava no cálculo da tarifa.

De acordo com a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), o reajuste está previsto nos contratos assinados pelo governo com as concessionárias de rodovias estaduais. A elevação das tarifas segue o índice da inflação anual medida pelo IPC-A acumulado entre junho de 2013 e maio de 2014, calculado pelo IBGE, e que chegava a 6,46% nesta segunda-feira, 16. As concessionárias pretendiam um reajuste maior para compensar alegadas perdas com a suspensão do reajuste no ano passado. Alegando que as medidas compensatórias foram suficientes para manter o equilíbrio dos contratos, o governo já descartou aumento acima da inflação.

No domingo, em Santos, o Alckmin disse ao Estado que o porcentual do reajuste de 2014 ainda não está definido. Deputados da oposição tentam aprovar na Assembleia Legislativa requerimento sugerindo ao governo que mantenha inalterada a tarifa atual por mais um ano. A alegação é de que as concessionárias obtiveram ganhos indevidos de até R$ 2 bilhões com aditivos assinados em 2006 e que prorrogam os contratos atuais, que venceriam a partir de 2018. A Artesp entrou com ações para anular os aditivos, mas os processos estão em fase inicial.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.