Ativista Sininho é indiciada por incitação à violência

Advogado reclama que ninguém sabe responder motivo de indiciamento. Polícia diz que inquérito corre sob sigilo de justiça

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 13/06/2014 18:49

Agência Brasil


A ativista Elisa de Quadros Sanzi, conhecida como Sininho, foi indiciada nesta sexta-feira (13) no inquérito da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática por incitação à violência, segundo o advogado dela, Marino D' Icarahy.

A polícia apura responsabilidades por atos violentos em protestos no Rio em junho do ano passado. Marino vai pedir vistas ao inquérito para saber detalhes das investigações. A Polícia Civil informou o caso corre sob sigilo de Justiça.

O advogado reclamou por não ter acesso a todo o processo. Segundo ele, o delegado não disse quais são os crimes pelos quais Elisa Quadros foi indiciada, e o motivo que a ativista foi chamada para prestar esclarecimento nesta sexta-feira.

“Soube apenas por informação verbal do delegado, que ela estaria indiciada por incitação a atos violentos. Mas eu perguntei em função de quê? Ninguém sabe responder", disse Marino D' Icarahy.

Em nota, a Polícia Civil informou que "de acordo com informações da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, ela [Elisa de Quadros Sanzi] foi ouvida, nesta sexta-feira (13), na unidade. O inquérito é um desdobramento das investigações iniciadas no ano passado pela especializada, que está correndo sob sigilo de Justiça".
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.