Sem-teto invadem edifício residencial em São Paulo durante abertura da Copa

Famílias que estavam em outras ocupações aproveitam horário do jogo para tomar prédio de 15 andares. Para eles, "não há nada para comemorar"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 13/06/2014 14:01 / atualizado em 13/06/2014 14:42

Agência Estado


Enquanto acontecia a abertura da Copa do Mundo em Itaquera, na zona leste da cidade, um grupo de cerca de 200 sem-teto do Movimento de Moradia da Região do Centro (MMRC) invadiu um prédio residencial que estava desocupado na Rua Pamplona, no Jardim Paulista, no fim da tarde desta quinta-feira, 12.

A ocupação do edifício de 15 andares teve o apoio de outros movimentos, como o Movimento Passe Livre (MPL) e a Fanfarra do Mal. "Ocupamos na hora do jogo porque sem-teto não tem o que comemorar", disse um dos coordenadores do MMRC Nelson da Cruz Souza.

As famílias que estão no prédio moravam em outras ocupações da região central ou alegam que não conseguiam pagar aluguel.

Com o filho Bernardo de apenas 5 meses no colo, a autônoma Luciola Rodrigues, de 23 anos, disse que espera que ali seja mesmo a sua futura casa. "Há cerca de um ano que moro em ocupações e tive sempre de sair, vamos ver o que vai acontecer. Quero muito ter uma casa."

Em frente à entrada do prédio, uma bandeira do MMRC foi amarrada e chama atenção dos moradores e comerciantes da região. "O prédio estava fechado. Eles não poderiam ter entrado. Está todo mundo da rua abismado com essa situação", disse Rodrigo Domingos Martins, de 33 anos, gerente de uma loja de digitalização de documentos que fica ao lado da entrada do edifício. O estabelecimento teve a porta arrombada durante a entrada das famílias, mas, segundo Domingos, nada foi danificado.

Até as 13h15 desta sexta-feira, 13, a reportagem ainda não conseguiu contato com os responsáveis pelo prédio.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.